Gás malcheiroso da flatulência pode evitar câncer e AVC

cheiro de pumO odor de uma flatulência pode ter benefícios à saúde, ajudar a evitar câncer, acidentes vasculares cerebrais, ataques cardíacos e demência, de acordo com um estudo realizado pela Universidade Exeter. As informações são do Daily Mail.

O sulfureto de hidrogênio, presente em gases malcheirosos, quando inspirado em pequenas quantidades, ajuda a proteger as células contra as doenças citadas. Segundo os pesquisadores, quando o corpo é tomado por um dos problemas, as células tentam atrair enzimas para que produzam o sulfureto de hidrogênio.

O componente ajuda a preservar a mitocôndria, que é o que impulsiona a produção de energia e regula a inflamação. A mitocôndria é vital para as células. Os pesquisadores estão estudando um novo composto chamado AP39 que lentamente proporcione pequenas quantidades desse gás para reverter os danos mitocondriais.

Testes mostraram que com o produto até 80% das mitocôndrias podem sobreviver sob condições de doenças destrutivas.

Do Terra Notícias.

Conheça o homem que ganha R$ 750 mil por mês jogando videogame

homemQuanto dinheiro você gostaria de ganhar jogando videogame? Não se surpreenda se seu desejo for mais modesto que o salário real deste sueco. Com apenas 24 anos, Felix Kjellberg fatura nada menos que US$ 4 milhões por ano, o que equivale a um salário mensal de R$ 749,3 mil.

Felix consegue isso através do sistema de publicidades do YouTube, onde ele hospeda vídeos de si mesmo jogando enquanto se comunica com os internautas. Lá ele é mais conhecido como PewDiePie e conta com uma audiência superior a 27 milhões de pessoas.

O youtuber deu uma rara entrevista ao Wall Street Journal, explicando que o sucesso vem de seu método de trabalho: os reviews que “Pewds”, como também é chamado, faz não são nada tradicionais. Durante o jogo, ele segue a opinião da audiência e se comporta de maneira estranha, se contorcendo, xingando e gritando.

E as pessoas gostam. Para se ter uma ideia, foi graças a um vídeo feito no começo do ano chamado “Flappy Bird, não jogue este game”, que o título decolou a ponto de ser tirado do ar por seu próprio criador, que o considerou viciante demais.

Suas críticas, positivas ou negativas, ajudam a inflar os resultados das produtoras e desenvolvedoras de jogos; incluindo as independentes, com jogos que talvez nunca cheguem ao público tradicional – caso de Goat Simulator.

Embora o canal de Felix tenha apenas cinco anos, desde dezembro de 2012 ele é o mais importante cliente da Maker Studios, produtora online vendida para a Disney no começo de 2014 por algo em torno de US$ 1 bilhão. É o trabalho deles que ajuda a multiplicar os ganhos de Felix.

Do Olhar Digital.

Jovem de 19 anos cria tecnologia para limpar oceanos e tem aprovação de especialistas

aguaUm ano após anunciar a criação de um sistema que promete limpar o lixo dos oceanos, o jovem holandês Boyan Slat apresenta os primeiros resultados alcançados pela tecnologia. O Ocean Cleanup é uma espécie de barreira, que aproveita as correntes oceânicas para bloquear os resíduos encontrados no mar. De acordo com os especialistas que acompanharam os testes, a tecnologia é totalmente viável e eficiente.

Para que as análises fossem feitas, um conceito do Ocean Cleanup foi desenvolvido e colocado para funcionar. No teste que mede a captura e concentração, a barreira foi capaz de coletar plásticos em até três metros de profundidade, distância em que normalmente esses resíduos são encontrados. Além disso, o sistema recolheu pouca quantidade de zooplâncton, o que segundo os cientistas, facilita o reaproveitamento e a reciclagem do plástico.

Quando foi divulgado, o projeto recebeu diversas críticas. Isso foi um dos fatores que motivou Slat e sua equipe a contarem com a ajuda de cem especialistas dispostos a analisarem a tecnologia. Os pesquisadores aprovaram e as análises resultaram em um texto com 530 páginas.

Com o embasamento científico, o próximo passo do jovem holandês, de apenas 19 anos, é testar o sistema em grande escala e começar a produção. Para isso, ele está em busca de financiamento coletivo. O alvo é conseguir dois milhões de dólares. A 90 dias do fim da campanha, o projeto já tem 16% da meta atingida.A tecnologia pode ser de grande valia na luta contra o lixo dos oceanos. De acordo com a divulgação, ele seria capaz de remover mais de sete milhões de toneladas de plástico dos oceanos em apenas dez anos.

Fonte: CicloVivo.

Implante controla pensamento de macacos

Winter Storm Brings More Snow To DC AreaImagine se existisse um implante cerebral capaz de controlar o pensamento das pessoas, transformando-as em robôs de carne e osso. Seria apavorante. E agora existe – para macacos. Um grupo de cientistas da Universidade Wake Forest, nos EUA, instalou um chip nos cérebros de cinco macacos resos*, e conseguiu manipular artificialmente o comportamento deles. Primeiro, os macacos foram colocados para jogar um joguinho simples, que consistia em mover um joystick para escolher uma figura na tela. Eles treinaram até ficarem craques, alcançando 75% de acerto. Enquanto os macacos jogavam, o chip gravava os sinais elétricos de oito pontos do córtex pré-frontal, área do cérebro responsável pela tomada de decisões.

Em seguida, os animais foram dopados. Ficaram grogues e começaram a ir muito mal no jogo, claro. Mas aí os cientistas acionaram o chip. Ele passou a enviar sinais elétricos, aqueles que tinham sido gravados, para o córtex pré-frontal dos macacos. Imediatamente, os bichos voltaram a jogar tão bem quanto antes (alguns foram até melhor). Eles estavam sendo estimulados – e controlados – pelo chip.

Da Super Interessante.

Segundo seus criadores, a tecnologia está sendo desenvolvida com objetivos benignos, curar alguns tipos de doença mental. “Nossas descobertas são uma base para criar próteses capazes de reverter doenças como esquizofrenia, demência e autismo”, diz Samuel Deadwyler, líder do estudo.

Câmpus Joinville do IFSC oferece vaga para professores substitutos

O Câmpus Joinville do IFSC está com inscrições abertas para professores substitutos e temporários nas áreas de Termofluidos e Análise de Projetos Mecânicos. Os interessados devem se inscrever na Coordenadoria de Gestão de Pessoas (CGP) do câmpus até o dia 31 de janeiro. Os documentos necessários estão listados no Edital 01/2014, disponível na página http://www.ifsc.edu.br/315. O regime de trabalho é de 40 horas semanais.

 

O IFSC oferece vagas para professores substitutos e temporários também nos câmpus Geraldo Werninghaus em Jaraguá do Sul, Araranguá, Chapecó, Florianópolis – Continente, Garopaba e Gaspar.

 

A inscrição deve ser realizada na Coordenadoria de Gestão de Pessoas do câmpus em que o candidato pretende se candidatar à vaga. O processo seletivo será composto por prova escrita, avaliação curricular e entrevista. A taxa de inscrição é de R$ 15,00.

 

Para os cargos com carga horária de 40h semanais, a remuneração varia entre R$ 3.087,89 e R$ 5.022,65 – dependendo da titulação – já incluído o auxílio alimentação de R$ 373,00. Já para os cargos com carga horária de 20h semanais, a remuneração fica entre R$ 2.101,08 e R$ 2.887,01, incluído o auxílio alimentação de R$ 186,50.

 

Para conferir o endereço de todos os câmpus e a documentação necessária para se inscrever, basta acessar o Edital 01/2014, disponível na página http://www.ifsc.edu.br/315.

 

Pré-requisitos para as vagas oferecidas no Câmpus Joinville do IFSC:

 

Termofluidos: formação em Engenharia Mecânica ou Tecnologia na área de Mecânica, com conhecimento em Hidráulica, Pneumática e Máquinas Térmicas.

Análise de Projetos Mecânicos: formação em Engenharia ou Tecnologia na área Mecânica ou Projetos Mecânicos, com Conhecimento em Mecânica Geral (estatística e dinâmica); Resistência dos Materiais; Mecânica dos Sólidos; Elementos de Máquinas; Dinâmica de Máquinas; Projetos de Máquinas; Desenho Técnico Mecânico; Desenho Auxiliado por Computador com ênfase no software SolidWorks e Metologia de projetos – síntese de projetos.

Tenha acesso ao edital:

Edital_01-2014_Contratacao_de_Professor_Substituto_e_Temporario

Fonte: IFSC.

Cientistas conseguem reverter envelhecimento em ratos

Cientistas australianos e norte-americanos conseguiram reverter o envelhecimento muscular em ratos na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, e esperam poder realizar testes semelhantes com pessoas no fim de 2014, informou hoje (20) a imprensa da Austrália.

A equipe, liderada por David Sinclair, da Universidade de Nova Gales do Sul (Austrália), que desenvolveu o trabalho na Universidade de Harvard, criou um composto químico que poderá permitir que uma pessoa de 60 anos se sinta como uma de 20.

O produto deu maior energia aos ratos, tonicidade aos músculos, reduziu as inflamações e melhorou significativamente a resistência à insulina.

“Estudo o envelhecimento em nível molecular há quase 20 anos e nunca pensei constatar que o envelhecimento pode ser revertido. Pensava que teria sorte se conseguisse desacelerá-lo um pouco”, disse Sinclair, citado pela cadeia australiana ABC.

De acordo com o cientista, a investigação, publicada na revista Cell, permitiu verificar em ratos velhos, com problemas de saúde relacionados à idade, um retrocesso “em uma semana”.

A pesquisa favoreceu ainda a identificação de uma nova causa do envelhecimento, principalmente dos músculos, que é a comunicação entre os cromossomas do ADN do núcleo da célula e os do ADN das mitocôndrias, responsáveis por fornecer a maior parte da energia necessária à atividade celular. “O que descobrimos é que no processo de envelhecimento esses cromossomas não se comunicam”, informou Sinclair.

Para mudar essa situação, os investigadores usaram uma molécula que elevou nos ratos os níveis de nicotinamida adenina dinucleótido (NAD), que se mantém em níveis altos na idade jovem com dieta adequada e exercícios, mas diminui com o envelhecimento até 50%, como se verificou nos ratos.

Do EBC.

Inscrições abertas para vagas remanescentes de cursos técnicos do IFSC

Estão abertas até 22 de janeiro as inscrições para 299 vagas remanescentes em cursos técnicos concomitantes e subsequentes do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) em 11 câmpus. Na região Norte, estão disponíveis 46 vagas para os câmpus Canoinhas e Jaraguá do Sul. As aulas já começam no primeiro semestre de 2014 e a seleção é por análise socioeconômica.

As inscrições devem ser feitas no site www.ingresso.ifsc.edu.br. Para os candidatos que não possuem acesso à Internet, há computadores disponíveis para inscrição em todos os câmpus do IFSC (veja os endereços no edital). Em caso de dúvidas, o candidato pode entrar em contato com o Departamento de Ingresso do IFSC pelo telefone 0800 722 0250. A ligação é gratuita.

Não há taxa de inscrição. Caso seja selecionado, o candidato pode – após fazer a matrícula – solicitar um auxílio financeiro que ajudará o aluno a se manter no IFSC, desde que comprove situação de carência econômica e atenda os requisitos do edital de assistência estudantil.

Entenda os tipos de cursos

As vagas remanescentes disponíveis são para os cursos técnicos concomitantes e subsequentes. Nos cursos concomitantes, o aluno faz o curso técnico no IFSC ao mesmo tempo em que faz o Ensino Médio em outra escola. Já nos cursos técnicos subsequentes, o aluno deve ter o Ensino Médio completo, pois só faz o curso técnico no IFSC.

Reserva de vaga

O IFSC possui reserva de vaga para candidatos que estudaram em escolas públicas. Do total de vagas ofertadas em cada curso, 50% delas são reservadas para candidatos que estudaram em escola pública. Dentro desse percentual, há ainda a reserva de vaga para candidatos de baixa renda e para candidatos que se autodeclarem pretos, pardos ou indígenas.

Para se inscrever no sistema de cotas para os cursos técnicos é necessário ter cursado todo o Ensino Fundamental em escola pública. Já para se inscrever nos cursos de graduação o candidato deve ter cursado todo o Ensino Médio em escola pública. Os candidatos que não se enquadram nessas situações, devem, no momento da inscrição, selecionar a opção ampla concorrência.

O detalhamento do sistema de cotas pode ser conferido no edital 18/2014-1 disponível no site www.ingresso.ifsc.edu.br.

Cursos com vagas remanescentes disponíveis na região:

Câmpus Canoinhas
Técnico Concomitante em Agroecologia – 7 vagas

Câmpus Jaraguá do Sul
Técnico Subsequente Malharia – 30 vagas
Técnico Subsequente em Vestuário – 8 vagas

Ao todo, estão disponíveis 299 vagas para os câmpus Araranguá, Canoinhas. Chapecó, Florianópolis, Gaspar, Itajaí, Jaraguá do Sul, Lages, São Miguel do Oeste, Urupema e Xanxerê. Para ver todas as vagas disponíveis, acesse www.ingresso.ifsc.edu.br.

Fonte: Assessoria de imprensa do IFSC

GRAFENO: Saiba mais sobre o composto que promete revolucionar nosso futuro

“O grafeno é uma lâmina de carbono da espessura de um único átomo. Ele é mais de 100 mil vezes mais fino que um fio de cabelo” – afirma John Lettow, CEO da Vorbeck, empresa que produz o material.

Poucas vezes um material saiu tão rápido dos laboratórios para uma infinidade de produtos que já estão em todos os lugares. Descoberto em 2004 por Andre Geim e Konstantin Novoselov, o grafeno rendeu as cientistas o prêmio Nobel de Física seis anos depois. Primeiro material de duas dimensões descoberto pelo homem, ele é composto da mesma substância que o diamante, o carvão e o grafite, mas difere por ser formado por uma folha de átomos de carbono arrumados de forma hexagonal.

Desde meados do século XIX, cientistas buscavam isolar o grafeno usando experiências complexas. Quando Geim e Novoselov resolveram usar um pedaço de fita adesiva sobre um bloco de grafite, conseguiram pela primeira vez extrair um pequeno pedaço do material, mais resistente que o diamante e 300 vezes mais forte que o aço.

Além da resistência, ele também é o material mais leve que há, sendo capaz ainda de conduzir a eletricidade melhor do que o cobre, ser transparente, flexível e resistente à corrosão, qualidades que já o colocam na condição de um dos mais promissores compostos das próximas décadas.

Diariamente, estão sendo descobertas novas aplicações para as propriedades eletrônicas do grafeno. “Os elétrons presentes nele conduzem e carregam eletricidade com muita rapidez. Além disso, ele tem uma condutividade térmica excepcional, conduz o calor com grande velocidade”, destaca Lettow.

Aplicações no cotidiano:

As aplicações são inúmeras e podem ajudar, inclusive, a saúde humana. “Digamos que você tenha tido um ataque cardíaco e seu médico deseje monitorar você. Se pudesse ter sensores dos seus batimentos cardíacos integrados à camisa e usá-los todos os dias, seu médico poderia monitorar sua saúde em tempo real, e você saberia exatamente o que estivesse acontecendo sem ter que mudar nada na sua rotina”, exemplifica o especialista.

A corrida em laboratórios e universidades é para descobrir como usar o grafeno para criar superbaterias, capazes de armazenar muito mais energia e recarregar em questão de minutos. “Se você tiver um celular que demora 30 minutos ou uma hora para ser carregado, as bateriais com grafeno podem carregá-lo em cinco ou dez minutos”, compara o CEO da Vorbeck.

A aposta de muitos é que a próxima revolução será a dos computadores que podem ser vestidos como se fossem roupas. Lettow destaca três áreas em que o componente pode ser fundamental no futuro: bens de consumo eletrônicos, transportes e indústria aeroespacial.

 

Com informações do Globo News

Tenda da Ciência UDESC estará presente no centro de Joinville nesta sexta-feira – 25/10

Será realizada nesta sexta-feira, 25, mais uma edição da Tenda da Ciência. O evento, promovido pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Joinville, faz parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que visa mobilizar a população, em especial crianças e jovens, a valorizarem a criatividade, a atitude científica e a inovação. O evento pretende mostrar a importância da ciência na vida das pessoas e para o desenvolvimento do país.

O evento será realizado na Praça Nereu Ramos, no Centro de Joinville, com transmissão ao vivo pela Rádio Udesc (91.9 FM). As atividades têm início às 10h, com a apresentação do Coral da Udesc Joinville, e prosseguem até as 18h. A entrada é livre.

A Tenda da Ciência contará com demonstração de robôs, protótipos para conscientização do uso racional de energia, experimentos de física e química, jogos de matemática, ensino de xadrez, observações astronômicas por meio de telescópio móvel, e exposição do carro off-road e do barco movido a energia solar desenvolvidos na universidade.

Importância da ciência na vida da criança e do adolescente:

“Por quê?” Essa é uma das perguntas que as crianças fazem com bastante frequência. Elas têm curiosidade em saber a origem das coisas e as causas dos fenômenos da natureza e em explorar aquilo que lhes parece diferente, intrigante. A disciplina de Ciências, quando bem trabalhada na escola, ajuda os alunos a encontrar respostas para muitas questões e faz com que eles estejam em permanente exercício de raciocínio.

“Trabalhar os conteúdos de Ciências é dar oportunidade a crianças e jovens de entender o mundo e interpretar as ações e os fenômenos que observam e vivenciam no dia-a-dia”, diz Luciana Hubner, formadora de professores e selecionadora do Prêmio Victor Civita – Educador Nota 10. Com a tecnologia mais presente na vida das pessoas, ter conhecimento científico também significa estar preparado para analisar as questões da contemporaneidade e se posicionar frente a elas – alguns dos objetivos da disciplina.

 

Fonte: UDESC, Nova Escola.

Semana da Ciência na Udesc Joinville

De 23 a 27 de setembro, a Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Joinville sediará a Semana da Ciência 2013. O evento envolverá os cursos de Matemática, Química, Física, Ciência da Computação e Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, por meio de palestras, minicursos e competições.

A abertura do evento ocorrerá às 9h do dia 23 no auditório do Bloco F com a palestra “Da comunicação alternativa à era das interações humanas”. O palestrante será o analista de sistemas, Carlos Edmar Pereira, que criou o primeiro programa de comunicação alternativa para tablets em português do mundo, voltado a pessoas com deficiência.

A motivação do analista foi a filha de cinco anos que sofre de paralisia cerebral. “Muitas pessoas com deficiência são, tecnicamente falando, mudas. E com um agravante: não podem fazer uso de linguagem de sinais devido a limitações motoras ou cognitivas”, explica Pereira.

Evento contará com palestra sobre tecnologias para videogames
Também já está confirmada a palestra com o professor da Universidade Federal Fluminense (UFF), Esteban Walter Gonzalez Clua, renomado pesquisador da área de jogos digitais.

A palestra será realizada no dia 25 de setembro às 9h no auditório do Bloco F. A intenção é mostrar que o setor de entretenimento digital é um mercado bilionário. Além disso, o mercado de jogos movimenta quase 30% de toda a indústria de TI no mundo, sendo responsável pela inclusão de importantes aspectos da massificação da computação de alto desempenho.

Na palestra serão mostradas diversas tendências tecnológicas e conceituais para o futuro próximo na área de videogames, algumas delas prontas para entrar em vigor na nova geração de consoles.