Governo investirá R$ 6,8 milhões em projetos culturais e artísticos

Do amigo Thiago Dias, jornalista e assessor de comunicação da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Regional de Joinville, recebo informações importantes sobre investimentos na área cultural e esportiva. São quase R$ 7 milhões que estarão disponíveis. Veja os detalhes:

O Governo do Estado vai investir R$ 6,8 milhões em projetos culturais e artísticos catarinenses. Trata-se do Edital “Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura”, idealizado pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC) com o apoio do Conselho Estadual de Cultura e as Secretarias de Estado de Desenvolvimento Regional (SDRs). As inscrições são gratuitas e podem ser feitas a partir do dia 26 de outubro até 12 de dezembro de 2008. O objetivo é apoiar iniciativas culturais e artísticas para que se proliferem por todo o Estado visando sempre o desenvolvimento social da população catarinense.


O Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura contempla sete grandes áreas: Artes Populares, Artes Visuais, Projetos e Obras, Letras, Música, Patrimônio Cultural e Teatro. A área de Artes Populares é subdividido nos segmentos: Folclore, Artesanato e Arte Circense. Já o segmento de Artes Visuais contemplará Projetos e Obras e Bolsas de Execução.
Na Dança, serão contempladas a Produção e/ou Circulação.

Na área de Letras, subdivisão nos segmentos Publicações e Escritor na Escola. Para a Música, recursos para gravação de CDs e DVDs. Na área de Patrimônio Cultural, investimento nos segmentos Material e Imaterial, Museus e Acervos. Em Teatro, prêmios para circulação, montagem e pesquisa.

Os requisitos e as explicações de cada uma das áreas, bem como suas competências exclusivas, estão no Edital, que pode ser acessado no site: www.fcc.sc.gov.br ou www.sol.sc.gov.br. A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional (SDR) – Joinville está apoiando esta iniciativa que visa ressaltar ações culturais e artísticas de Santa Catarina. A ficha de inscrição, o projeto e todos os documentos devem ser entregues no Setor de Protocolo da Fundação Catarinense de Cultura, das 13h às 19 horas, ou então enviada por correio para o órgão estadual. Podem se inscrever tanto pessoas físicas quanto pessoas jurídicas. 

Entidades contábeis promovem palestra gratuita

Esclarecer sobre incentivos fiscais, retenção de recursos para geração de emprego e renda, bem orientar sobre o correto preenchimentos dos respectivos Darf’s e Dare’s . Estes são alguns dos objetivos do Café da Manhã e Palestra promovido pelas Entidades Contábeis de Joinville (Núcleo Contábil da AJORPEME, da ACIJ, CEFIJO, SINDICONT e SESCON/SC). O evento acontecerá no dia 29 de outubro – quarta-feira, às 8 horas, nas dependências do Teatro Bolshoi, localizado na Avenida José Vieira, 315.

A iniciativa visa alcançar todos os profissionais ligados a apuração do IRPJ e ICMS, visto que a destinação dos valores é bastante simples e não tem encargos para as empresas. Porém, por falta de conhecimento da maioria dos Empresários e ação prática de muitos Contadores, não se tem utilizado a prerrogativa e/ou não se tem feito corretamente as destinações. São milhões de reais em recursos que podem ser aplicados em projetos na NOSSA CIDADE, desde que se tenha ação dos Empresários e Contadores.

Os interessados devem confirmar presença até a próxima segunda-feira pelo 3433-9849, com Marluce (no SESCON /SC). A participação de todos é muito importante e não tem custos!

Crise financeira continua

Da consultora financeira e agente de investimentos Janayna da Costa, recebo contribuição com uma análise sobre o dia de ontem (quarta-feira) no mercado financeiro. A crise continua muito séria e o governo federal já vem tomando medidas para prevenir o país dos efeitos nefastos que vem afetando a economia mundial. Confiram a opinião da competente Janayna da Costa, que a partir de hoje passa a colaborar com o blog:

A Bovespa amargou mais um dia de queda nesta quarta-feira, sendo acionado o sexto circuit braker do ano. A fuga de investidores estrangeiros, os péssimos balanços coorporativos divulgados nos EUA, e a Argentina que lançou um projeto de nacionalização de fundos de pensão privada no país, são apontados como os causadores das baixas em todas as Bolsas ao redor do mundo.

A Bovespa parou as negociações com queda de 10,03%. O pregão ficou meia hora parado, retomando as negociações às 17:53h. Com a queda das Bolsas e das commodities, os investidores buscaram refúgio no dólar futuro que fechou em alta de 5,75% a R$ 2,39. O Ibovespa teve hoje o pior fechamento do ano em 35.128 pontos, e a queda será acentuada caso o Ibov perca o suporte em 33.238 pontos, podendo chegar a 28.500 pontos. O momento é de muita cautela na hora de investir!

Incentivo a leitura sempre é bem vindo

2b.jpgO governo federal, através do Ministério da Educação, disponibiliza ainda este ano investimentos de R$ 2 milhões para estados, municípios, instituições de ensino superior e ongs, promoverem projetos de incentivo a leitura. Vejam que bela novidade no texto disponibilizado pelo MEC:

O Ministério da Educação abre a estados, municípios, Distrito Federal, instituições de ensino superior e entidades sem fins lucrativos a oportunidade de apresentar projetos de incentivo à leitura dirigidos a jovens, adultos e idosos recém-alfabetizados ou em processo de alfabetização. Para este ano, o projeto de fomento à leitura dispõe de R$ 2 milhões e o prazo de apresentação das propostas é 14 de novembro.A Resolução nº 44, publicada no Diário Oficial da União dia 17, define que as propostas devem contemplar uma entre quatro linhas de ação: promoção do acesso à leitura; formação de leitores e mediadores de leitura; produção e distribuição de tecnologias educacionais de fomento à leitura, e pesquisa e avaliação sobre leitura.

O formulário do projeto será definido e divulgado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), órgão do MEC responsável pelo repasse dos recursos. Caberá à equipe técnico-pedagógica da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad) analisar os projetos, a partir de seis critérios relacionados na Resolução nº 44.”

.”

A poesia do dia: Os amantes sem dinheiro, de Eugenio de Andrade

momentos_poesia1.JPGJá que os tempos são de desespero financeiro, principalmente para quem tem dinheiro para se deseperar, pesquisamos algumas poesias sobre o dinheiro e a falta dele. Encontramos essa de um autor popular. Para curtir e refletir.

Tinham o rosto aberto a quem passava.
Tinham lendas e mitos
e frio no coração.
Tinham jardins onde a lua passeava
de mãos dadas com a água
e um anjo de pedra por irmão.
Tinham como toda a gente
o milagre de cada dia
escorrendo pelos telhados;
e olhos de oiro.
onde ardiam
os sonhos mais tresmalhados.
Tinham fome e sede como os bichos,
e silêncio
à roda dos seus passos.

Mas a cada gesto
que faziam
um pássaro nascia dos seus dedos
e deslumbrado penetrava nos espaços.”

15 milhões podem, mas não contribuem com a Previdência Social

Aos poucos, e com base em dados científicos coletados via pesquisas sérias, vamos entendendo um pouco mais o Brasil. A PNAD 2007 – Pesquisa Nacional por Domicílio – está sendo divulgada por setores, e um dos dados mais importantes é o que mostra a falta de comprometimento dos cidadãos com o que deveria ser prioritário, como no caso da manutenção da Previdência Social. Afinal, todos nós em algum momento vamos precisar da Previdência, seja por afastamento do trabalho por doença, aposentadoria, e tantos outros. Então, ao constatar que mais de 15 milhões de pessoas poderiam contribuir e não contribuem com o caixa que é de todos, fica claro que precisamos avançar muito ainda em direção a uma sociedade mais justa, comprometida com o bem estar de todos. Vejam mais detalhes na matéria divulgada pelo Ministério da Previdência Social:

Estudo da Secretaria de Políticas de Previdência Social, do Ministério da Previdência Social, sobre a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio 2007 (Pnad/IBGE), indica para um perfil de trabalhadores brasileiros que não contribuem para a previdência social, mas poderiam fazê-lo, pois ganham mais de um salário mínimo.

Esse grupo é formado, em sua maioria, por homens com idade entre 30 e 49 anos, moradores da Região Sudeste, com renda de até dois salários mínimos, profissionais dos setores de comércio, construção e da indústria de transformação, que trabalham por conta própria ou sem carteira assinada.

Segundo os dados apresentados pelo ministro José Pimentel, nesta terça-feira (21), do total de 28,6 milhões de brasileiros com idade entre 16 e 50 anos, que não contribuem para a previdência e estão socialmente desprotegidos, 15,7 milhões têm capacidade contributiva.

Os homens representam 64% desse grupo, chegando a 10 milhões de pessoas, enquanto as mulheres somam 5,5 milhões (35%). Em termos de faixa etária, a maior concentração ocorre entre 30 a 49 anos, sendo 8,2 milhões de trabalhadores (52%). As faixas de 20 a 29 anos e de 50 a 59 anos têm, em média, dois milhões de trabalhadores cada. Já a faixa etária de 16 a 19 anos reúne um milhão de brasileiros.

Em termos de renda, o valor entre um e dois salários mínimos concentra 7,9 milhões (50%) dos trabalhadores. Os brasileiros ocupados, com renda de um salário mínimo, somam 2,5 milhões de pessoas (16%) e outros 2,5 milhões de brasileiros têm renda entre dois e três salários mínimos.

Os dados relativos ao ramo de atividade mostram que 8,2 milhões (53%) dos trabalhadores que não contribuem, mas têm as condições para fazê-lo, ocupam vagas no comércio (3,8 milhões de pessoas ou 24%), na construção (2,5 milhões de trabalhadores ou 16%) e na indústria de transformação (1,9 milhão de pessoas ou 12%). Os outros trabalhadores se dividem entre os setores agrícola, da indústria, de alojamento e alimentação, da administração pública, da educação, saúde e serviços sociais, dos serviços domésticos e outros.

A análise da distribuição desses trabalhadores pelo Brasil revela que 7,1 milhões de pessoas (45%) estão na Região Sudeste. A região Nordeste tem o segundo maior número desses brasileiros – 3,2 milhões (20%) – e o Sul fica com 2,1 milhões de pessoas (13%). O Norte e o Centro-Oeste têm praticamente o mesmo número – 1,5 milhão (10%) de trabalhadores cada.”

Carlito vence em mais uma pesquisa

carlito.jpgFaltando apenas quatro dias para as eleições em segundo turno em Joinville, o candidato Carlito Merss (PT) consolida a diferença extraordinária em relação ao segundo colocado, o deputado estadual Darci de Matos (DEM). A pesquisa encomendada pelo Jornal Notícias do Dia e realizada pela Brasmarket mostra que Carlito tem hoje 57% das intenções de voto contra apenas 28% de Darci, ou seja, mais que o dobro do democrata.

A onda petista ganhou a preferência da população joinvilense neste segundo turno, pelo menos é o que mostram todas as pesquisas divulgadas, contrariando a totalidade dos comentaristas políticos de rádio, televisão e jornais, que viviam colocando azeitonas na empada do candidato Darci de Matos. Alguns até já o colocavam há alguns meses como virtual Prefeito eleito. Devem estar pensativos neste momento. Qual será a opinião agora?

Caso o resultado se confirme no domingo (26), pela primeira vez a maior cidade do estado será governada pelo PT. Joinville é uma cidade tipicamente industrial que vem passando por grandes transformações ao longo dos últimos anos com a chegada cada vez maior de investidores de outros estados e países, e também com a migração acentuada de profissionais que vem trabalhar nestas empresas. Muitos, ou a maioria deles, intelectuais que enriqueceram o pensamento crítico em todas as áreas da cidade. Carlito Merss terá um grande desafio pela frente: mostrar que tem toda a competência para fazer um governo realizador. E não poderá fraquejar, porque a expectativa criada é enorme.

O panorama político de Santa Catarina vai mudar a partir de domingo. O eixo do poder muda de lado, e os acordos políticos serão reordenados, causando muitas surpresas aos atentos expectadores do momento atual e do passado. Vamos ver se os comentaristas acertam os prognósticos a partir da nova lógica política que vai entrar em pauta.

Costa do Encanto recebe indicação para verbas federais

Da assessoria de comunicação da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Regional de Joinville recebo esta nota que enaltece a indicação do projeto Costa do Encanto para receber verbas do Orçamento Geral da União para 2009. O autor da indicação foi o deputado federal Mauro Mariani (PMDB). Veja a íntegra da nota:

O Costa do Encanto, projeto de integração regional e de desenvolvimento sustentável do Norte catarinense, recebeu indicação para as emendas da bancada catarinense. A indicação foi feita pelo deputado federal Mauro Mariani durante encontro do Fórum Parlamentar Catarinense, realizado nesta segunda-feira (20) na Associação Empresarial de Joinville (ACIJ).

“No projeto Costa do Encanto, todos os municípios da região Norte serão beneficiados”, destacou Mauro Mariani. Ele comenta que continuará atento e na luta por grandes recursos para a região. Além desta indicação, Mauro inseriu emendas para a pavimentação asfáltica entre o Planalto Norte e o Vale do Itajaí.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Regional – Joinville, Manoel Mendonça, enalteceu a indicação feita pelo deputado Mauro Mariani e comentou das ações dele quando secretário de Infra-estrutura beneficiando a região Norte de Santa Catarina com a pavimentação de rodovias.

Ainda na segunda-feira (20), o secretário Manoel Mendonça recebeu a visita do senador da República, Neuto de Conto; do suplente de Senador, Casildo Maldaner; e dos deputados federais Mauro Mariani e José Carlos Vieira. Os parlamentares aproveitaram a oportunidade para assistir, no auditório da SDR-Joinville, a apresentação do andamento do projeto Costa do Encanto.

Projeto Costa do Encanto
A Costa do Encanto é um plano de desenvolvimento social, que envolve oito municípios e pretende promover o desenvolvimento sustentável gerando emprego, renda e melhor qualidade de vida. O projeto tem ações nos setores de transporte, cultura e meio ambiente. Sua maior obra é uma rodovia cênica litorânea, entre Itapoá e Barra Velha, e uma hidrovia com linhas regulares de passageiros pela baía Babitonga.

Formado pelos municípios de Araquari, Balneário Barra do Sul, Barra Velha, Garuva, Itapoá, Joinville, São Francisco do Sul e São João do Itaperiú, esse destino turístico regional é ao mesmo tempo cosmopolita, abrangendo uma população de mais de 650 mil habitantes, com grande diversidade de atrativos que vão da serra ao mar; dos grandes eventos aos folguedos populares.

O Projeto Costa do Encanto compreende também a preparação das pessoas moradoras das pequenas comunidades para que também sejam beneficiadas. Com reuniões, palestras e formação de grupos de trabalho a SDR-Joinville está identificando e potencializando as vocações locais, suas características sociais e culturais, multiplicando as oportunidades de trabalho e renda e melhorando a auto-imagem das pessoas.

Com o aproveitamento sustentado da diversidade ambiental, o Projeto Costa do Encanto induz o desenvolvimento regional de forma planejada. A nova magia catarinense vai atrair mais turistas, com roteiros diversificados que incluem a serra e o mar em um mesmo destino.”