Udesc Joinville abre inscrições para mestrado e doutorado em engenharia elétrica

palavralivre-doutorado-engenharia-eletricaEstão abertas as inscrições para o Programa de Pós-graduação em Engenharia Elétrica (PPGEEL) da Udesc Joinville.

O programa é composto pelos cursos de Mestrado Acadêmico, Mestrado Profissional e Doutorado. Os interessados podem se inscrever até 8 de fevereiro por meio de formulário online no site www.cct.udesc.br. São oferecidas 15 vagas para cada curso.

O processo de seleção será realizado por meio de avaliação do histórico escolar, do Currículo Lattes, das cartas de referência, do plano de trabalho, e do comprovante e de ementas de disciplinas de cursos de pós-graduação realizados.

A divulgação das inscrições homologadas será realizada até 10 de fevereiro no site e no mural da secretaria do PPGEEL. Os candidatos aprovados nessa primeira etapa serão chamados para uma entrevista, que poderá ser feita de forma presencial ou online.

A publicação do resultado final dos aprovados será em 17 de fevereiro. Os candidatos aprovados deverão efetuar a matrícula, pessoalmente, na Coordenadoria de Ensino de Pós-Graduação (CEPG), no Bloco A. As datas de matrícula serão divulgadas no mural da CEPG e no site da Udesc Joinville.

O Doutorado e o Mestrado acadêmico possuem área de concentração em Sistemas Eletroeletrônicos, com linhas de pesquisa em “Controle e Instrumentação” e Processamento de Energia Elétrica.

Já o Mestrado Profissional, concentra-se em Automação de Sistemas e propõe pesquisas em “Automação de Manufatura” e “Controles e Acionamentos Elétricos”. Mais informações sobre os cursos podem ser obtidas na página do programa. Outros detalhes a respeito do processo seletivo podem ser conferidos no edital.

Para contato com o programa, estão disponíveis o e-mail ppgeel.cct@udesc.br e o telefone (47) 3481-7860. O PPGEEL também conta com página no Facebook.

Com informações da Ascom Udesc Joinville

Aplicativo para telefone celular facilita fiscalização das contas públicas

palavralivre-contas-publicasEntender o significado da infinidade de números e planilhas dos contratos públicos para construção de praças, escolas e também de grandes obras é uma tarefa para especialista e uma missão praticamente impossível para o cidadão comum.

Mas a parceria entre o Poder Público e um grupo de programadores resultou em um aplicativo para celular que pode revolucionar a maneira como a sociedade acompanha e fiscaliza a aplicação dos recursos públicos.

Vencedor de um concurso público promovido pelos ministérios da Justiça, do Planejamento e pela Controladoria-Geral da União (CGU) e lançado esta semana, o aplicativo As Diferentonas permite que o cidadão compare a aplicação dos recursos destinados pelo governo federal a sua cidade com o montante repassado a outro município de perfil socioeconômico semelhante.

“O mote todo do aplicativo é o de ajudar o cidadão a comparar o uso da verba do município dele com a de outros parecidos. A pessoa digita o município que interessa e o aplicativo usa dados socioeconômicos para descobrir os mais parecidos e já mostra os resultados com as ‘diferentices’”, explicou o professor da Universidade Federal de Campina Grande Nazareno Andrade, um dos responsáveis pelo aplicativo.

Nazareno explicou à Agência Brasil que a ideia do aplicativo surgiu de um meme que viralizou nas redes sociais, a partir de uma brincadeira com o termo ‘diferentona’. “Queríamos pegar essa ideia do meme para quebrar a formalidade [dos dados] do governo federal, aproximar das pessoas e elas descobrirem se a cidade delas é a ‘diferentona’ das outras”.

Uma das formas de despertar o interesse das pessoas pelo aplicativo, e também pelos dados públicos, é o humor. Nazareno contou que um dos desenvolvedores do aplicativo nasceu na cidade de Emas, município de 13 mil habitantes do sertão da Paraíba. Em meio ao processo de criação, a equipe quis identificar em que a cidade poderia ser diferente.

“Descobrimos que Emas é a ‘diferenona’, porque ela recebeu R$ 1 milhão para convênio de esporte e lazer que nenhuma outra cidade do tamanho dela recebeu na Paraíba”, exemplificou Andrade.

A diretora adjunta da Secretaria de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional do Ministério da Justiça, Carolina Yumi de Souza, que coordenou o concurso para a escolha do aplicativo, disse que a ideia era conseguir desenvolver uma ferramenta que conseguisse “traduzir” os dados do Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse (Siconv), ferramenta oficial do governo para gerenciar transferências de recursos.

“Os dados fornecidos pelo Poder Públicos são muitos complicados de entender”, reconheceu Yumi de Souza. “O aplicativo tem esse aspecto de não só fazer o cidadão se envolver, mas ajudar ao Estado na fiscalização, evitar e diminuir a corrupção e cobrar do Pode Público que providências sejam tomadas se uma obra não for concluída”, salientou.

Interatividade
Além de poder acompanhar o andamento de obras, o aplicativo também permite que o cidadão questione o ritmo de construção do empreendimento e denuncie eventuais suspeitas de irregularidade.

“A gente usa as metáforas de seguir uma obra, seguir uma cidade, acompanhar, comentar, discutir com outras pessoas sobre aquela obra. Permitimos a troca de informações e de denúncias à CGU. A partir de uma obra a pessoa pode adicionar comentários positivos, negativos e gerar uma denúncia”, disse Nazareno.

Concurso
Para o desenvolvedor, foi importante o Estado promover o concurso, uma vez que, segundo ele, a sociedade civil tem um entendimento melhor das necessidades dos cidadãos.

“Nunca o Estado vai fazer pelo cidadão como se fosse o [próprio] cidadão. O Estado não consegue criar uma ferramenta com a visão do cidadão. E no momento em que o Estado faz um concurso como esse [abre a possibilidade] para que um paraibano, de 30 e poucos anos, que tem uma certa vivência fora da máquina do governo, mostre isso”.

De acordo com Carolina Yumi de Souza, o concurso teve 54 inscritos que apresentaram protótipos na primeira fase. Desses, foram escolhidos os três melhores para a segunda etapa Cada um deles recebeu R$ 10 mil. Na terceira e última fase, o aplicativo As Diferentonas foi o selecionado, e os desenvolvedores ganharam mais R$ 30 mil.

O aplicativo está disponibilizado em uma versão de teste no portal do Ministério da Justiça para as pessoas baixarem. Em fevereiro será disponibilizado nas lojas online.

“Desde agora estamos fazendo uma campanha para que ele se torne conhecido, mas uma campanha mais maciça será feita em fevereiro”, disse Yumi de Souza.

Com informações da EBC

Enem: gabaritos saem na quarta e resultado final no dia 19 de janeiro

Florianópolis – 31.07.09 Rep. Nanda Gobbi – Foto Diego Redel – Geral Assunto: Simulado Prova do Enem Personagens: Alunos do ensino médio fazem teste proposto pelo Diário Catarinense.
Florianópolis – 31.07.09
Rep. Nanda Gobbi – Foto Diego Redel – Geral
Assunto: Simulado Prova do Enem
Personagens: Alunos do ensino médio fazem teste proposto pelo Diário Catarinense.

Os estudantes terão acesso ao resultado final do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no dia 19 de janeiro.

No resultado,  poderão saber quanto tiraram em cada uma das quatro provas realizadas neste final de semana: ciências humanas, ciências da natureza, linguagens e matemática. Também terão acesso à nota da redação, cuja tema foi a intolerância religiosa no Brasil.

O gabarito será divulgado na quarta-feira (9), de manhã, no portal do Inep. O anúncio foi feito ontem (6) em coletiva de imprensa após o término do exame.

Teoria da Resposta ao Item
Mesmo com o gabarito em mãos, os candidatos não conseguirão saber a nota que tiraram porque o sistema de correção do Enem usa a metodologia da Teoria de Resposta ao Item (TRI), que não estabelece previamente um valor fixo para cada item.

O valor de cada questão varia conforme o percentual de acertos e erros dos estudantes naquele item. Assim, um item que teve grande número de acertos será considerado fácil e, por essa razão, valerá menos pontos.

O estudante que acertar uma questão com alto índice de erros, por exemplo, ganhará mais pontos por aquele item. Dessa forma, o candidato só saberá a sua nota nas provas objetivas após a divulgação do resultado final, em janeiro.

Neste final de semana, mais de 8 milhões de candidatos fizeram o Enem em todo o país. As notas da prova podem ser usadas para pleitear vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), bolsas no ensino superior privado pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para participar do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Além disso, os candidatos com mais de 18 anos podem usar o Enem para receber a certificação do ensino médio.

Com informações da Ag. Brasil

Cultura – Abertas as inscrições do mecenato para o Simdec 2016 em Joinville (SC)

palavralivre-simdec-2016A Prefeitura de Joinville, através da Fundação Cultural de Joinville, lança nesta quinta-feira (3/11) o Mecenato Municipal de Incentivo à Cultura (MMIC), do Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura (Simdec) 2016.

Orientações sobre inscrição e documentação do processo estarão acessíveis por meio do assunto Cultura e turismo (https://www.joinville.sc.gov.br/assunto/cultura-e-turismo/), no site da Município.

Desde as 18 horas de ontem, quinta-feira (3/11), os interessados já podem inscrever projetos culturais. O período de inscrição encerra às 23h59min do próximo dia 15 de novembro.

Nesta edição, podem ser inscritos projetos em 19 modalidades e será distribuído um montante de R$ 3.564.349,50.

O valor do projeto do Mecenato é autorizado com a renúncia fiscal de até 30% do pagamento de Imposto sobre Serviços (ISS) e Imposto Territorial Urbano (IPTU) de empresas joinvilenses.  Dessa forma, os recursos são captados através do apoio cultural (doação/patrocínio) dessas empresas.

Com informações da Ascom/PMJ e FCJ

Nono dígito para celulares passa a valer na próxima segunda-feira em Santa Catarina

palavralivre-nono-digito-celulares-santa-catarinaCelulares com os DDDs 47, 48 e 49 de Santa Catarina vão receber o nono dígito a partir da próxima segunda-feira, 6. Os usuários de telefonia móvel devem acrescentar o número nove em sua agenda.

As ligações com oito dígitos ainda serão completadas por um tempo determinado, durante o processo de adaptação dos usuários e das redes, mas após esse período as chamadas não serão mais completadas. Mensagens de SMS e MMS também não serão enviadas se forem usados oito dígitos.

Para facilitar a adaptação dos consumidores, o Procon de Santa Catarina recomenda o uso de aplicativos para realizar a mudança.

“Existem alguns aplicativos que fazem a atualização total da agenda. Isso faz com que o consumidor evite a perda de dados ou fique sem a comunicação com o seus contatos”, afirma  o diretor do Procon, Maycon Baldessari.

O diretor lembra também que as empresas de telefonia não podem cobrar pela aumento de dígitos. “Como essa inclusão é uma exigência da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), então as empresas são obrigadas a fazer essa mudança sem custo adicional para os consumidores”, diz.

Além de Santa Catarina, os DDDs do Paraná (41, 42, 43, 44, 45 e 46) e do Rio Grande do Sul (51, 53, 54 e 55) também terão o algarismo 9 adicionado a seus números. Os telefones fixos continuam com oito dígitos.

Joinville (SC) sediará o IV Encontro Catarinense de Escritores nos dias 18 e 19 de novembro

palavralivre-encontro-catarinense-de-escritores-2016Nos dias 18 e 19 de novembro o IV Encontro Catarinense de Escritores, promovido pela Associação das Letras, vai movimentar a literatura catarinense.

O evento será realizado no Teatro Juarez Machado e terá, além de palestras e rodas de conversas com escritores, apresentações artísticas e culturais.

Para conhecer a programação e fazer sua inscrição (acesse aqui), ou acesse o site da Associação das Letras – www.associacaodasletras.com.br,  para saber mais novidades.

palavralivre-programacao-encontro-catarinense-escritores-joinville-2016

 

Centros da Udesc exibem filmes sobre sustentabilidade a partir desta segunda-feira

palavralivre-lixo-zeroEntre 24 e 27 de outubro, a Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) sediará a mostra Planeta.doc Lixo Zero em Florianópolis, Ibirama, Balneário Camboriú e Joinville. Em novembro, haverá exibições em Laguna.

A ação faz parte da terceira edição do Festival Internacional de Cinema Socioambiental – Planeta.doc em SC, que começou em 21 de outubro e segue até 13 de novembro.

Segundo o coordenador de Cultura da Udesc, Ivan Tonon, consumismo, desigualdade, gestão do lixo e soluções são alguns dos temas abordados e se relacionam a diversos tipos de conhecimento estudados na universidade.

Lista de produções
O documentário “O homem sem impacto” (2009), dos diretores Laura Gabbert e Justin Schein, retrata o dia a dia de uma família. Já o curta “The discarded”, de Annie Costner e Carla Dauden, mostra como o volume alarmante de lixo interfere na vida das pessoas.

O filme “Contenção”, dos diretores Robb Moss e Peter Galison, é uma ficção que aborda a mobilização dos governos em conter milhões de litros de lama radioativa que ameaçam futuras gerações, enquanto “Bag It” investiga os efeitos do plástico no ambiente e na vida humana.

“E-wastland”, dos diretores Lucy Walker e João Jardim, é uma análise sobre o trabalho do artista plástico Vik Muniz no Jardim Gramacho, que fica em Duque de Caxias (RJ) e é um dos maiores aterros sanitários do mundo.

Por sua vez, “Reuse! Porque não se pode reciclar o planeta”, do diretor Alex Eaves, aborda soluções para a reutilização de resíduos e defende que a reciclagem tradicional não é suficiente, mostrando que a ação direta é mais eficaz e fácil.

Mais informações podem ser obtidas na página do evento no Facebook e com a Coordenadoria de Cultura da Udesc pelo telefone (48) 3664-8141, das 13h às 19h, e pelo e-mail ccult.reitoria@udesc.br.

Serviço:
O QUÊ: Exibição de filmes do Planeta.doc Lixo Zero
QUANDO: De 24 a 27 de outubro
ONDE: Florianópolis, Ibirama, Balneário Camboriú e Joinville
QUANTO: Eventos gratuitos

Florianópolis (Udesc Cead, Estúdio Multimídia)
Dia 24, 19h: “Homem sem impacto”
Dia 25, 19h: “Contenção”

Balneário Camboriú (Anfiteatro da Udesc)
Dia 27, 17h30: “The discarded” e “Reuse! Porque não se pode reciclar o planeta”

Ibirama
Dia 25, 18h20 (Green House da Udesc Ibirama): “The discarded” e “Bag it”
Dia 26, 14h (IFC Ibirama): “E- wastland” e “Homem sem Impacto”

Joinville (Auditório da Engenharia Elétrica)
Dia 25, 17h30: “The discarded” e “Reuse! Porque não se pode reciclar o planeta”

Com informações da Ascom/Udesc

ENEM – Simulados e vídeo aulas ajudam estudantes que farão o exame

Florianópolis – 31.07.09 Rep. Nanda Gobbi – Foto Diego Redel – Geral Assunto: Simulado Prova do Enem Personagens: Alunos do ensino médio fazem teste proposto pelo Diário Catarinense.
Florianópolis – 31.07.09
Rep. Nanda Gobbi – Foto Diego Redel – Geral
Assunto: Simulado Prova do Enem
Personagens: Alunos do ensino médio fazem teste proposto pelo Diário Catarinense.

A duas semanas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), estudantes que se preparam em casa para a prova relatam ansiedade com a proximidade das provas e seguem rotinas de estudos que incluem videoaulas e simulados na internet e em projetos gratuitos. O Enem será aplicado nos dias 5 e 6 de novembro e este ano soma 8,6 milhões de inscritos.

Igor Ferreira Costa, 17 anos, cursa o 3º ano do ensino médio em uma escola pública do município de Eusébio (CE) pela manhã, à tarde faz estágio e só tem tempo para estudar para o Enem à noite. Apesar do cansaço, ele consegue estudar entre três e quatro horas diárias para o exame.

Igor está investindo no treino das redações. Escreve três por semana e uma corretora da escola onde estuda revisa os textos. Nos dias que não faz redação, se dedica a outras disciplinas.

Os fins de semana também são preenchidos pelo estudo com um projeto de reforço de português gratuito que Igor frequenta no bairro onde mora. Ele diz que está “bastante ansioso” e que na escola os professores dão apoio psicológico para tranquilizar os estudantes.

“Eles ajudam tanto no psicológico quanto na parte de conhecimento. Nos dizem que, se não der certo nesse ano, podemos tentar novamente depois”, diz.

Estudos e afinidade
Igor conta que dedica mais tempo de estudo às matérias com que tem menos afinidade. “Estudo mais o que não tenho afinidade que é ciências humanas e a parte de matemática. Ciências da natureza estudo moderadamente porque tenho mais facilidade”, disse.

O candidato ainda está indeciso entre três opções de curso: química, agronomia e engenharia de gás e petróleo.

Também estudante do 3º ano do ensino médio em uma escola pública de São Paulo (SP), William Gabriel Fortes, 17 anos, diz que nesse período pré-exame “basicamente só estuda”. São cerca de seis horas de estudo por dia em casa antes de ir para aula, no período da noite.

O material mais usado por ele são vídeos na internet, principalmente os da plataforma Hora do Enem. “Até comprei apostilas, mas prefiro videoaula. Quando estou lendo a apostila não tem como pesquisar ali na hora se surge uma dúvida. Com os vídeos dá uma impressão de sala de aula, de ter um professor ali me explicando”, conta.

William Fortes diz que está ansioso desde que fez a inscrição para o Enem. “Na reta final, a ansiedade piora e o cansaço também. Quando estou cansado, paro um pouco o estudo e espero uns cinco minutos”, disse.

A meta do estudante é cursar medicina, mas ele não descarta a possibilidade de tentar inicialmente uma vaga para enfermagem. O candidato diz que só vai desacelerar o ritmo dos estudos na semana da prova.

A dica que ele dá a quem também está se preparando para o Enem é manter a motivação. “Quando você sabe o que quer fazer, tudo faz mais sentido e a motivação é o que dá força para manter o ritmo”.

Videoaula é a solução
A jovem Karolayne dos Santos, 18 anos, vai concluir este ano o ensino médio em uma escola pública no município de Nossa Senhora das Dores, em Sergipe, e como não tem condições de fazer cursinho, também recorre a videoaula para estudar em casa.

A rotina diária de quatro horas de estudo inclui a plataforma online Hora do Enem. Nos fins de semana, ela faz simulados disponíveis em sites da internet. “Sem a internet, acho que seria mais difícil porque eu só poderia contar com os livros e não tenho livros que são tão atualizados como o conteúdo das aulas na internet”, diz.

Para ficar por dentro das atualidades e garantir uma boa nota na redação, Karolayne lê notícias na internet e assiste telejornais. “Faço uma redação por semana. Pego temas que estão nos jornais e escrevo sobre o assunto”, explica.

Para a correção do texto, ela conta com a ajuda de uma amiga que faz cursinho e leva as redações de Karolayne para uma professora. Ela também está indecisa entre os cursos de administração, arquitetura ou agronomia.

Nessa reta final para o Enem, professores dão dicas como traçar um cronograma para organizar a rotina de estudos, resolver provas anteriores do exame e escrever pelo menos uma redação por semana.

Com informações do Portal Brasil e Ag. Brasil

Joinville sedia mais um Stammtisch neste sábado (15/10)

palavralivre-stamm-2015-by-daniel-tonet-2Cerca de 25 mil pessoas são esperadas neste sábado (15/10) para mais uma edição do Stammtisch da Via Gastronômica. As barracas começam a ser instaladas às 8 horas pelos 146 grupos de amigos inscritos, e a diversão está garantida das 10 às 17 horas. A promoção é da CDL Joinville, por meio da Câmara Setorial de Gastronomia e Entretenimento.

E se chover?
Se a previsão for de chuva forte para todo o dia 15, o Stammtisch será transferido para o sábado seguinte, dia 22/10. Os grupos serão informados até as 18 horas desta sexta-feira (14/10) pelo site da CDL (www.cdljoinville.com.br).

Segurança reforçada
Como nos anos anteriores, os organizadores deram atenção especial à estrutura de segurança. Para garantir a tranquilidade dos grupos inscritos e do público em geral, o evento contará com a presença da Polícia Militar, inclusive com homens à paisana, uma base de videomonitoramento com câmaras de 360 graus e o Grupo de Ações Preventivas e Conscientização (GAPC), além de seguranças particulares e equipes de socorristas, brigadistas e ambulâncias.

Para prestar esclarecimentos e auxiliar os participantes, uma equipe da organização devidamente identificada também estará à disposição durante todo o encontro.

Somente recipientes plásticos
Ao se inscreverem, os grupos foram informados e receberam uma cópia do regulamento do Stammtisch. As regras são bem claras e preveem penalidades caso sejam descumpridas.

A cláusula 5ª, por exemplo, esclarece que será permitido o consumo de qualquer tipo de bebida ou marca, mas somente em recipiente plástico. A determinação vale tanto para os inscritos quanto para o público em geral.

A comissão organizadora proíbe a utilização de latas de alumínio ou aço, utensílios de vidro, porcelanas ou assemelhados no local do evento, como copos, garrafas, pratos e canecos.

Quem descumprir, poderá passar por avaliação local e posterior processo administrativo de exclusão, pois é expressamente proibida a utilização desse tipo de material, conforme Lei Municipal nº 408/2014 e orientação da Polícia Militar.

Outra cláusula, a 24ª, destaca que “serão expressamente proibidas a comercialização e a distribuição, mesmo que gratuita com intuito comercial, de bebidas e alimentos pelos grupos participantes, sob pena de recolhimento destes por parte da fiscalização municipal”.

Cuidados com o ambiente
A forma como os inscritos devem usar o espaço também mereceu atenção no regulamento: “Em nenhuma hipótese será tolerado o depósito de lixo ou qualquer outro resíduo na via pública, ficando a cargo dos contratantes/responsáveis o acondicionamento adequado do lixo produzido no interior da sua barraca”, diz a cláusula 25ª.

Para evitar acidentes e a poluição do ar, são “expressamente proibidas” a utilização de lenha na produção dos alimentos (cláusula 39ª) e “a produção de alimentos por imersão em óleo ou água” (cláusula 40ª). Por orientação da Polícia Militar, os grupos também “não podem levar para o perímetro do evento pedras soltas, tijolos e similares” (cláusula 41ª).

Tradição germânica preservada
O respeito à tradição germânica está garantido pela cláusula 29ª do regulamento, que proíbe, “terminantemente”, o uso de som automotivo ou mecânico por qualquer participante do evento, “bem como a utilização de aparelhagem de som (microfones, amplificadores e caixas de acústicas)”. Será permitida somente música instrumental e ao vivo.

A cláusula 30ª acrescenta: “Por ser evento de cultura germânica, não serão permitidos samba, pagode, chorinho, rock e outros estilos que descaracterizem essa etnia”. O item seguinte proíbe a queima de fogos de artifício e o uso de buzinas, apitos ou cornetas.

Sem panfletagem
Com a cidade atenta à campanha do segundo turno das eleições a prefeito, a cláusula 32ª ganha ainda mais importância, ao lembrar que “grupos inscritos e visitantes não podem fazer panfletagem de qualquer espécie, sob pena de instauração de procedimento administrativo de exclusão do evento das edições futuras e denúncia junto aos órgãos públicos”. Ações de divulgação e promoção dos patrocinadores e/ou apoiadores do evento devem ter autorização prévia da organização.

Doação de alimentos
Além do pagamento da inscrição, cada grupo de amigos doou dez quilos de alimentos, que serão distribuídos pela CDL a quatro entidades assistenciais. Os 1.460 quilos arrecadados serão entregues para a Associação Ecos de Esperança, ao Grupo de Assistencial Social do Paraíso (Gasp), ao Abrigo Lar da Galileia da Igreja Nossa Senhora de Fátima, do Vila Nova, e ao Lar Emanoel.

Como foi em 2015
No ano passado, o Stammtisch da Via Gastronômica foi realizado no dia 17 de outubro. Bate-papo, boa música, comida, bebida e muita alegria levaram mais de 20 mil pessoas à rua Visconde de Taunay, segundo estimativas da Polícia Militar. Foram distribuídos 19.740 litros de chope.

O quê: Stammtisch da Via Gastronômica*
Onde: rua Visconde de Taunay, Centro de Joinville
Quando: 15 de outubro, sábado, das 10 às 17 horas
Quanto: acesso gratuito
Contatos: 3461-2515
*Confira o regulamento no site da CDL (www.cdljoinville.com.br).

STAMMTISCH 2016

GRUPOS INSCRITOS
1/2 SCHLUCK
ABDUZIDOS
ACIJ JOVEM
AFOGADOS NO BARRIL
AJAO
AJECI
ALCATEIA
AMALGAMANTES – BONS-D-BOCA
AMIGOS DA REFRATEK
AMIGOS DA TV BABITONGA
AMIGOS DE PRIMEIRA
AMIGOS DO IVO
AMIGOS DO KOSKARK
AMIGOS DO MIGUÉ
AMIGOS DO VINY
AMIGOS JOINVILLE
ANAGÊ IMÓVEIS LOCAÇÃO
ANOS 80 / 90’S JOINVILLE
AP 203
APG X CACHORRO. BURRO
ATLETICA CCT
AXEL ROSES
AZAFTASZARDEN
BALACOBACO E AMIGOS
BARRACO 157
BBMOS TODAS
BDP
BIER BRUDERS
BIERBAUCH
BIERENTWICKLER
BIERFASS
BIERFREUNDE
BIERWAGEN
BIERZELT
BLACK SHEEP POKER CLUB
BOHEMIANS
BONDE DO TEMPO
BORRACHOS
BRAHMA
BROTHERHOOD SKULL CROW
CAMAROTE 19
CAMAROTE 19
CDL JOINVILLE
CDL JOINVILLE
CDL JOVEM
CHAPA QUENTE
CHOPP BURGUER
CHOPP COM BOLINHO
CHOPP COM DECOTE
CHOPP IST WIE FREUNDE JE MEHR JE BESSER
CHOPPING
CLUBE BOLA 7
CONFRADES, DANONES E DESCUBRA
CONFRARIA DO LÚPULO
CONFRARIA LOS BODEGUEROS
CORAL REEF
CRAZY FOR BIER
CROSSFRITZ
DEUTSCH PUB
DIE UNBETRUNKEN
DJ RONAN / ARO GASTRONOMIA
DOM BIRITA
DURST MONSTER
É BARATO DOS AMIGOS
É NOIS ALEMÃO PRIMO !!
EINEBRUST
EKEEP WALKING
EMPINA CARROÇA
ENCONTRO DOS PRIMOS
ESTÁ BEM
FLEDERMAUSE
FREITAS E LOBO ESTACIONAMENTO
FREUNDE VON CHOPP
FREUNDEN
GALERA DA FESTA
GALERA DO AGITO BARTENIKE
GAMBÁS DO CHURRAS
GRUPO RIC
HESS BIER
INDIGENTES
IZI
JOINVILLE SQUARE GARDEN
KARTENTISCH – CHUCK NORRIS
KLASSE VON BIER
LA CONFRARIA E AMIGOS
MAFIA
MAFIA4EVER
MAGNÂNIMOS
MELHORES DO BRASIL
MOOM
NA BALANÇA
NEOPLAS
NINHO DA VELHA CANÁRIA
NIVELAR IMOVEIS
NIVER DO DÃ
NOBRES CAUSÍLICOS
OS BOYS
OS COMPARSAS
OS ILUMINATIS
OS MIZERAVÃO
OS REMANESCENTES
OSBARTIRA
PAGA E NÃO CHORA
PAGODE CSA
PAGODINHO DO BONDE
PANELEIROS E CIA
PÃO E PINGA
PARADA PAN
PAREI DE BEBER, NÃO DE MENTIR
PLAYBROTHERS
QUARTA HAPPY
QUINTA DO CUBA – ACELERANDO FORTE NO LITRO
RED HORSE
REIS DO CHOPP
ROTARY CLUB DE JOINVILLE
SAIDERA
SCHNAPS KOPF
SCHURKE
SCM CONCEPT
SEM FUTURO FUTEBOL CLUBE – SFFC
SPIDER CAMISETAS
STAMMBEC
STAMMDOIDOS
STAMMOS LOUCOS
STAMMTISCH CANARIOS
STAMMTISCH LAMBISCO
STAMMTISCH RECANTO DOS PÁSSAROS
STAMMTORNADU’S
STAMMUTCHOLOCOS
TAMMOJUNTO
THE OLD MCBROTHERS
TIGRES DE BENGALA
TSCHUSS
TURMA DO FRITZ
TURMA DO GORGULHO
TURMA DO SIM!
TURMA DO TIJI
TURMA DOS BICUDOS
U.T.I.
UNDUZIA DE CHOPPSS
UNIDOS PELO CHOPP
UPTIME COMUNICAÇÃO EM INGLÊS
VEM KI TEM
VIP 0607
VOM BIER VEREINT
XABLAN

Outubro Rosa – Exames de mamografia crescem 37% em seis anos

palavralivre-mamografiaO número de mamografias no Brasil cresceu 37% entre os primeiros semestres de 2010 e 2016. O volume de exames feitos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) passou de 1,6 milhão para 2,2 milhões no período. Na faixa etária de 50 a 69 anos, considerada prioritária, o alcance foi ainda maior (64%), saindo de 854 mil para 1,4 milhão de mamografias.

Na comparação com anos fechados, o aumento foi de 36% entre 2010 (3 milhões) e 2015 (4,1 milhões). Já as mamografias realizadas na faixa etária prioritária aumentaram 61% entre 2010 (1,5 milhão) e 2015 (2,5 milhões). O rastreamento é uma estratégia de detecção precoce utilizada em políticas públicas para populações-alvo específicas a fim de reduzir a mortalidade por uma determinada doença.

O Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima 57 mil casos novos de câncer de mama em 2016. O SUS garante a oferta gratuita de exame de mamografia para as mulheres brasileiras em todas as faixas etárias, desde que exista recomendação médica.

Prioridade
A faixa dos 50 aos 69 anos é definida como público prioritário para a realização do exame preventivo, pela Organização Mundial de Saúde (OMS). A orientação é seguida pelo Ministério da Saúde, baseada em estudos que comprovam maior incidência da doença e maior eficiência do exame.

Para tratar o câncer de mama, o SUS oferece cirurgias oncológicas (mastectomia, conservadoras e reconstrução mamária), radioterapia e quimioterapia. Em 2015, foram 18.537 mastectomias e cirurgias conservadoras, 2,9 milhões de procedimentos de radioterapia e 1,4 milhão de sessões de quimioterapia, além de 3.054 cirurgias de reconstrução mamária.

Dessa forma, o Ministério da Saúde tem garantido investimento crescente na assistência ao câncer de mama, com ampliação de 31% dos recursos nos últimos cinco anos, totalizando R$ 599 milhões em 2015. A prevenção da doença também teve um aumento de 15% no mesmo período, passando de R$ 195,3 milhões para R$ 224,7 milhões.

Campanha
Para alertar as mulheres e desconstruir os mitos associados ao câncer de mama, o Ministério da Saúde e o Inca lançaram um hotsite específico da campanha. A ideia é informar e conscientizar sobre a doença e proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento para a redução da mortalidade.

A campanha “Câncer de mama: vamos falar sobre isso?” tem como um dos objetivos enfatizar a importância de a mulher ficar atenta a alterações suspeitas nas mamas.

Os principais sinais e sintomas do câncer de mama são: caroço (nódulo) fixo, endurecido e, geralmente, indolor; pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja; alterações no bico do peito (mamilo); pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço ou saída espontânea de líquido dos mamilos.

Com informações do Portal Saúde