Cultura – Segundo Concerto Live Saudades Brasileiras neste sábado (5) às 19:30h com transmissão gratuita

O segundo CONCERTO LIVE: SAUDADES BRASILEIRAS será realizado pelo Quinteto da Orquestra de Cordas da Ilha no dia 05 de setembro, às 19h30 com transmissão gratuita e poderá ser assistido no canal do Youtube e na Página do Facebook da Orquestra de Cordas da Ilha.
.
O Concerto Saudades Brasileiras foi premiado pelo Edital Elisabete Anderle Estímulo à Cultura, promovido pela FCC- Fundação Catarinense de Cultura, em 2019.
.
A apresentação terá como solistas convidados, dois grandes músicos do cenário catarinense: o flautista Cristian Faig e o violonista e cavaquinista Eduardo Pimentel.
.
O programa do concerto contempla os compositores brasileiros do repertório erudito ao popular, os famosos tangos brasileiros Odeon e Brejeiro de Nazareth, Lua Branca e Corta-Jaca da pioneira compositora Chiquinha Gonzaga, os choros Carinhoso de Pixinguinha e Noites Cariocas de Jacob do Bandolin, a célebre Roda viva de Chico Buarque e obras do renomado compositor Heitor Villa-Lobos, entre outras.
.
Serviço:
O quê: CONCERTO LIVE: SAUDADES BRASILEIRAS – Quinteto da Orquestra de Cordas da Ilha e Convidados
Quando: 05/09/2020 – sábado – 19h.
Onde: transmissão gratuita no canal do Youtube e na Página do Facebook da @orquestracordasdailha

Cultura – Alesc começa a analisar a MP de Apoio à Cultura na pandemia

Já está tramitando na Assembleia Legislativa desde a quinta-feira (20) passada a Medida Provisória (MP) 229/2020, editada na semana passada pelo Poder Executivo para conceder auxílio financeiro ao setor cultural do estado. Conforme o Regimento Interno da Alesc, os deputados têm até 15 de outubro para analisar a matéria e transformá-la em lei.

A MP foi editada pelo governo no dia 13 de agosto e publicada na última segunda-feira (17) no Diário Oficial do Estado (DOE). Ela dispõe sobre a destinação de R$ 4 milhões em caráter emergencial aos trabalhadores e às pessoas jurídicas do setor cultural catarinense, com o objetivo de mitigar os prejuízos econômicos causados pelas medidas de isolamento e distanciamento social, que inviabilizam desde março as atividades do setor.

Na justificativa da matéria, a presidente da Fundação Cultural Catarinense (FCC), Ana Lucia Coutinho, explica que 6% da população do estado dependia diretamente do setor cultural. Um levantamento do Conselho Estadual de Cultura, conforme a dirigente, apontou que, apenas de fevereiro a maio, 15 mil atividades culturais foram canceladas ou adiadas, o que resultou num prejuízo de R$ 112 milhões.

Ana Lucia lembrou que o setor cultural também é importante para movimentar outros segmentos da economia. Ela cita estudo da FGV Projetos, o qual revela que a cada um real investido em eventos culturais há um retorno de R$ 13 para a economia local, em virtude do “efeito cascata dos gastos efetuados pelos frequentadores e consumidores.”

Condições
O auxílio financeiro ao setor será pago durante o período em que perdurar o estado de calamidade pública devido à pandemia da Covid-19. Ao todo, serão destinados R$ 4 milhões para o auxílio, sendo que desse montante R$ 2 milhões vieram de doação da Assembleia Legislativa.

Poderão ser beneficiados trabalhos apresentados por artistas, profissionais e fazedores de cultura das artes visuais, artes circenses, audiovisual, cultura popular e diversidade cultural, dança, literatura, música e teatro.

Quem requisitar o auxílio deverá comprovar atuação no setor cultural entre 1 de janeiro de 2019 e 17 de agosto deste ano, data da publicação da MP. Além disso, o requerente tem que apresentar inscrição homologada em pelo menos um dos seguintes cadastros: Mapa Cultural SC, Cadastro Nacional de Empreendimentos Econômicos Solidários (Cadsol), Cadastro Nacional de Pontos e Pontões de Cultura ou Sistema Estadual de Museus de Santa Catarina (SEM-SC).

A MP estabelece, ainda, que os critérios para a destinação dos recursos serão definidos em edital de chamamento público gerido e executado pela FCC. Os valores que serão pagos variam de R$ 500 a R$ 3 mil, conforme a modalidade à qual o trabalho for inscrito.

Tramitação
Na Alesc, a MP 229/2020 terá sua admissibilidade apreciada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Caso ela seja admitida pela comissão e em plenário, será transformada em projeto de lei (PL) e apreciada pelas comissões de mérito, antes de ser novamente votada em plenário.

PM/SC disponibiliza livro de colorir com base no trabalho do Proerd

Nesta segunda-feira, 17, o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) disponibilizou uma versão online do seu livro de colorir no site da Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC).

O objetivo da ação é que as crianças possam imprimir o material e brincar com as atividades do exemplar em casa, aprendendo um pouco sobre o trabalho preventivo realizado pelo programa.

Em virtude da pandemia do novo coronavírus, as aulas nas escolas públicas e privadas estão suspensas até o momento e, por consequência, as apresentações do Proerd também.

Além de utilizar as mídias sociais para se aproximar do seu público-alvo, o programa fornece o livro como uma nova forma de diminuir a distância entre as crianças e a PMSC. Para baixar a o material, CLIQUE AQUI.

Escritor lança e-book em seis idiomas e vendas serão revertidas para ajuda a comunidade carente

O escritor Jura Arruda, paulista radicado em Joinville (SC) há 35 anos, lançará um novo livro infantil nesta quinta-feira (14/5). O conto “Esse Mundinho Gigante” foi produzido na primeira semana do decreto estadual de isolamento social em Santa Catarina e conta uma história extremamente atual: a de Fabito, um menino que tenta compreender o que está acontecendo com o mundo quando “animaizinhos invisíveis” impedem que as pessoas circulem pelas ruas com segurança. O desejo de buscar uma bola chutada longe demais e a preocupação com o avô permeiam a história e fazem da repetição da rotina mais um motivo para a inquietação de um menino que só queria voltar a “brincar lá fora”.

“O ilustrador Fabrício Porto me mandou mensagem com a ideia de escrevermos um livro curto para disponibilizar por meios digitais, abordando o isolamento social. Falei que ia pensar em algo. Isso foi em uma quinta-feira. No sábado, sentei para escrever e a história simplesmente aconteceu. Foi bem rápido. Antes do meio-dia, mandei o texto para ele”, conta Jura Arruda.

Jura e Fabrício já tinham uma parceria com o livro infantil “Dona Zica Roda Mundo”, lançado em 2018; e com o também infantil “Berenice, se Você Visse”, contemplado pelo Edital Elisabete Anderle 2019 e que tinha lançamento previsto para o fim deste semestre, mas precisou ter a data adiada por causa da pandemia.

Comunidade de voluntários para tradução em seis idiomas
Além desta colaboração entre autor e ilustrador, “Esse Mundinho Gigante” também contou com uma verdadeira comunidade de voluntários. O livro será disponibilizado em seis idiomas: além do português, poderá ser encontrado em inglês, espanhol, italiano, francês e em esperanto (este último, um idioma criado em 1887 com o objetivo de que virasse uma linguagem universal). Para que isso fosse possível, escritores, professores e estudantes de Letras trabalharam gratuitamente fazendo a tradução para os outros idiomas.

“O primeiro contato foi com o escritor Donald Malschitzky. Eu sabia que ele aceitaria fazer a versão em inglês. Depois, fui lembrando de amigos com domínio de outras línguas. A Georgia Cagneti, que já traduziu o meu livro ‘Uma Arvore que Dá o que Falar’ para o inglês e que, atualmente, mora na Itália, o transformou para o italiano; e Cristiane Beluzo Bonezzi, que é professora e tradutora, o fez para o francês. Para o espanhol, pedi à Fernanda Arruda, minha sobrinha, que está no penúltimo ano do curso de Letras e faz estágio como revisora e tradutora em uma start up. Quanto ao esperanto, sou um admirador da ideia e da língua, então pedi ao Fernando Pita, do Rio de Janeiro, que aceitou na hora”, detalha Jura.

Para ajudar as crianças da Comunidade Juquiá
Todas as versões do livro estarão à venda a R$ 3,99 na plataforma da Amazon (os valores serão equivalentes mesmo nas moedas de outros países, exceto nos Estados Unidos, onde será vendido a US$ 1,99). Os recursos arrecadados com a comercialização da obra serão revertidos em doações para as crianças do Juquiá, comunidade instalada em uma área de ocupação irregular no bairro Ulysses Guimarães, na zona Sul de Joinville. A doação será feita por meio da Fundação 12 de Outubro, instituição focada na assistência de crianças e idosos criada há 33 anos e que, atualmente, é administrada pela Associação Diocesana de Promoção Social (Adipros), da Igreja Católica.

“A ideia inicial era disponibilizar gratuitamente o livro digital. Mas as plataformas mais importantes não aceitam a gratuidade. Mandei mensagem para o padre Ivam Macieski e ele me falou das famílias do Juquiá, onde vivem mais de cem crianças. Elas estão fragilizadas por causa da situação que atravessamos”, explica o escritor.

Jura Arruda e Fabrício Porto participarão de um bate-papo ao vivo na noite desta quarta-feira (13/5) nas redes sociais do escritor para lançar a nova obra e conversar com os leitores sobre o momento atual, compartilhando como têm sido suas próprias experiências com o isolamento social. Durante a live, serão disponibilizados os links para download da obra.

  • com informações do Fazer Aqui e Jura Arruda

Ponte Hercílio Luz passa no teste de carga

O Palavra Livre foi testar a restaurada e nonagenária Ponte Hercílio Luz em seu teste de fogo, o teste de carga com 48 caminhões sobre a sua estrutura, cerca de 900 toneladas. Após essa prova, segundo o Governo do Estado, está quase tudo pronto para a Ponte Hercílio Luz ser reaberta à população, em menos de duas semanas.

Na noite desta quarta-feira, 18, um teste de carga demonstrou que a estrutura já pode voltar a receber o tráfego de veículos, após quase três décadas. Ao todo, 48 caminhões, com 20 toneladas cada, foram enfileirados em cima da ponte. Foram 960 toneladas de peso ao mesmo tempo, o que representa aproximadamente 80% da carga máxima projetada. A Velha Senhora passou na avaliação, sob o olhar atento do governador Carlos Moisés, que comemorou mais essa etapa.

“Essa é uma reaproximação da sociedade com essa fantástica ponte de Santa Catarina, que é um patrimônio histórico. É um momento muito emocionante. Vai ser a restituição ao povo do nosso estado. É uma obra há muito tempo esperada e que vai impactar na mobilidade”, afirmou Carlos Moisés.

O teste começou ainda no fim da tarde de quarta-feira e adentrou a madrugada, sendo finalizado por volta de 2h30. Primeiro foram colocados 12 caminhões na ponte, depois mais 20, chegando ao total de 48, carregados com areia e argila.

Os próximos dias serão para os retoques finais, antes da reabertura, a ser realizada em 30 de dezembro. Estão previstos o término da instalação dos guarda-corpos, a sinalização viária e a iluminação funcional.

Sobre o Viva a Ponte
Para a reabertura da ponte, estão programadas diversas atividades entre os dias 30 de dezembro e 5 de janeiro, por meio do projeto Viva a Ponte. Serão atrações artísticas, folclóricas e gastronômicas.

Viva a Ponte é um projeto cultural, turístico e urbanístico, com ações integradas da Secretaria de Estado da Infraestrutura, Fundação Catarinense de Cultura, Fundação Catarinense de Esporte, Santur, Casa Civil, Secretaria Executiva da Casa Militar, Secretaria Executiva de Comunicação, Defesa Civil e Secretaria de Estado da Segurança Pública.

* com informações da Secom/GovSC

Joinville sedia mais um Stammtisch neste sábado (15/10)

palavralivre-stamm-2015-by-daniel-tonet-2Cerca de 25 mil pessoas são esperadas neste sábado (15/10) para mais uma edição do Stammtisch da Via Gastronômica. As barracas começam a ser instaladas às 8 horas pelos 146 grupos de amigos inscritos, e a diversão está garantida das 10 às 17 horas. A promoção é da CDL Joinville, por meio da Câmara Setorial de Gastronomia e Entretenimento.

E se chover?
Se a previsão for de chuva forte para todo o dia 15, o Stammtisch será transferido para o sábado seguinte, dia 22/10. Os grupos serão informados até as 18 horas desta sexta-feira (14/10) pelo site da CDL (www.cdljoinville.com.br).

Segurança reforçada
Como nos anos anteriores, os organizadores deram atenção especial à estrutura de segurança. Para garantir a tranquilidade dos grupos inscritos e do público em geral, o evento contará com a presença da Polícia Militar, inclusive com homens à paisana, uma base de videomonitoramento com câmaras de 360 graus e o Grupo de Ações Preventivas e Conscientização (GAPC), além de seguranças particulares e equipes de socorristas, brigadistas e ambulâncias.

Para prestar esclarecimentos e auxiliar os participantes, uma equipe da organização devidamente identificada também estará à disposição durante todo o encontro.

Somente recipientes plásticos
Ao se inscreverem, os grupos foram informados e receberam uma cópia do regulamento do Stammtisch. As regras são bem claras e preveem penalidades caso sejam descumpridas.

A cláusula 5ª, por exemplo, esclarece que será permitido o consumo de qualquer tipo de bebida ou marca, mas somente em recipiente plástico. A determinação vale tanto para os inscritos quanto para o público em geral.

A comissão organizadora proíbe a utilização de latas de alumínio ou aço, utensílios de vidro, porcelanas ou assemelhados no local do evento, como copos, garrafas, pratos e canecos.

Quem descumprir, poderá passar por avaliação local e posterior processo administrativo de exclusão, pois é expressamente proibida a utilização desse tipo de material, conforme Lei Municipal nº 408/2014 e orientação da Polícia Militar.

Outra cláusula, a 24ª, destaca que “serão expressamente proibidas a comercialização e a distribuição, mesmo que gratuita com intuito comercial, de bebidas e alimentos pelos grupos participantes, sob pena de recolhimento destes por parte da fiscalização municipal”.

Cuidados com o ambiente
A forma como os inscritos devem usar o espaço também mereceu atenção no regulamento: “Em nenhuma hipótese será tolerado o depósito de lixo ou qualquer outro resíduo na via pública, ficando a cargo dos contratantes/responsáveis o acondicionamento adequado do lixo produzido no interior da sua barraca”, diz a cláusula 25ª.

Para evitar acidentes e a poluição do ar, são “expressamente proibidas” a utilização de lenha na produção dos alimentos (cláusula 39ª) e “a produção de alimentos por imersão em óleo ou água” (cláusula 40ª). Por orientação da Polícia Militar, os grupos também “não podem levar para o perímetro do evento pedras soltas, tijolos e similares” (cláusula 41ª).

Tradição germânica preservada
O respeito à tradição germânica está garantido pela cláusula 29ª do regulamento, que proíbe, “terminantemente”, o uso de som automotivo ou mecânico por qualquer participante do evento, “bem como a utilização de aparelhagem de som (microfones, amplificadores e caixas de acústicas)”. Será permitida somente música instrumental e ao vivo.

A cláusula 30ª acrescenta: “Por ser evento de cultura germânica, não serão permitidos samba, pagode, chorinho, rock e outros estilos que descaracterizem essa etnia”. O item seguinte proíbe a queima de fogos de artifício e o uso de buzinas, apitos ou cornetas.

Sem panfletagem
Com a cidade atenta à campanha do segundo turno das eleições a prefeito, a cláusula 32ª ganha ainda mais importância, ao lembrar que “grupos inscritos e visitantes não podem fazer panfletagem de qualquer espécie, sob pena de instauração de procedimento administrativo de exclusão do evento das edições futuras e denúncia junto aos órgãos públicos”. Ações de divulgação e promoção dos patrocinadores e/ou apoiadores do evento devem ter autorização prévia da organização.

Doação de alimentos
Além do pagamento da inscrição, cada grupo de amigos doou dez quilos de alimentos, que serão distribuídos pela CDL a quatro entidades assistenciais. Os 1.460 quilos arrecadados serão entregues para a Associação Ecos de Esperança, ao Grupo de Assistencial Social do Paraíso (Gasp), ao Abrigo Lar da Galileia da Igreja Nossa Senhora de Fátima, do Vila Nova, e ao Lar Emanoel.

Como foi em 2015
No ano passado, o Stammtisch da Via Gastronômica foi realizado no dia 17 de outubro. Bate-papo, boa música, comida, bebida e muita alegria levaram mais de 20 mil pessoas à rua Visconde de Taunay, segundo estimativas da Polícia Militar. Foram distribuídos 19.740 litros de chope.

O quê: Stammtisch da Via Gastronômica*
Onde: rua Visconde de Taunay, Centro de Joinville
Quando: 15 de outubro, sábado, das 10 às 17 horas
Quanto: acesso gratuito
Contatos: 3461-2515
*Confira o regulamento no site da CDL (www.cdljoinville.com.br).

STAMMTISCH 2016

GRUPOS INSCRITOS
1/2 SCHLUCK
ABDUZIDOS
ACIJ JOVEM
AFOGADOS NO BARRIL
AJAO
AJECI
ALCATEIA
AMALGAMANTES – BONS-D-BOCA
AMIGOS DA REFRATEK
AMIGOS DA TV BABITONGA
AMIGOS DE PRIMEIRA
AMIGOS DO IVO
AMIGOS DO KOSKARK
AMIGOS DO MIGUÉ
AMIGOS DO VINY
AMIGOS JOINVILLE
ANAGÊ IMÓVEIS LOCAÇÃO
ANOS 80 / 90’S JOINVILLE
AP 203
APG X CACHORRO. BURRO
ATLETICA CCT
AXEL ROSES
AZAFTASZARDEN
BALACOBACO E AMIGOS
BARRACO 157
BBMOS TODAS
BDP
BIER BRUDERS
BIERBAUCH
BIERENTWICKLER
BIERFASS
BIERFREUNDE
BIERWAGEN
BIERZELT
BLACK SHEEP POKER CLUB
BOHEMIANS
BONDE DO TEMPO
BORRACHOS
BRAHMA
BROTHERHOOD SKULL CROW
CAMAROTE 19
CAMAROTE 19
CDL JOINVILLE
CDL JOINVILLE
CDL JOVEM
CHAPA QUENTE
CHOPP BURGUER
CHOPP COM BOLINHO
CHOPP COM DECOTE
CHOPP IST WIE FREUNDE JE MEHR JE BESSER
CHOPPING
CLUBE BOLA 7
CONFRADES, DANONES E DESCUBRA
CONFRARIA DO LÚPULO
CONFRARIA LOS BODEGUEROS
CORAL REEF
CRAZY FOR BIER
CROSSFRITZ
DEUTSCH PUB
DIE UNBETRUNKEN
DJ RONAN / ARO GASTRONOMIA
DOM BIRITA
DURST MONSTER
É BARATO DOS AMIGOS
É NOIS ALEMÃO PRIMO !!
EINEBRUST
EKEEP WALKING
EMPINA CARROÇA
ENCONTRO DOS PRIMOS
ESTÁ BEM
FLEDERMAUSE
FREITAS E LOBO ESTACIONAMENTO
FREUNDE VON CHOPP
FREUNDEN
GALERA DA FESTA
GALERA DO AGITO BARTENIKE
GAMBÁS DO CHURRAS
GRUPO RIC
HESS BIER
INDIGENTES
IZI
JOINVILLE SQUARE GARDEN
KARTENTISCH – CHUCK NORRIS
KLASSE VON BIER
LA CONFRARIA E AMIGOS
MAFIA
MAFIA4EVER
MAGNÂNIMOS
MELHORES DO BRASIL
MOOM
NA BALANÇA
NEOPLAS
NINHO DA VELHA CANÁRIA
NIVELAR IMOVEIS
NIVER DO DÃ
NOBRES CAUSÍLICOS
OS BOYS
OS COMPARSAS
OS ILUMINATIS
OS MIZERAVÃO
OS REMANESCENTES
OSBARTIRA
PAGA E NÃO CHORA
PAGODE CSA
PAGODINHO DO BONDE
PANELEIROS E CIA
PÃO E PINGA
PARADA PAN
PAREI DE BEBER, NÃO DE MENTIR
PLAYBROTHERS
QUARTA HAPPY
QUINTA DO CUBA – ACELERANDO FORTE NO LITRO
RED HORSE
REIS DO CHOPP
ROTARY CLUB DE JOINVILLE
SAIDERA
SCHNAPS KOPF
SCHURKE
SCM CONCEPT
SEM FUTURO FUTEBOL CLUBE – SFFC
SPIDER CAMISETAS
STAMMBEC
STAMMDOIDOS
STAMMOS LOUCOS
STAMMTISCH CANARIOS
STAMMTISCH LAMBISCO
STAMMTISCH RECANTO DOS PÁSSAROS
STAMMTORNADU’S
STAMMUTCHOLOCOS
TAMMOJUNTO
THE OLD MCBROTHERS
TIGRES DE BENGALA
TSCHUSS
TURMA DO FRITZ
TURMA DO GORGULHO
TURMA DO SIM!
TURMA DO TIJI
TURMA DOS BICUDOS
U.T.I.
UNDUZIA DE CHOPPSS
UNIDOS PELO CHOPP
UPTIME COMUNICAÇÃO EM INGLÊS
VEM KI TEM
VIP 0607
VOM BIER VEREINT
XABLAN

“Sábado na Estação” tem mais uma edição neste sábado (21/5) em Joinville (SC)

PalavraLivre-arte-lazer-estacao-da-memoriaA Estação da Memória de Joinville recebe neste sábado (21), das 9 às 16 h, mais uma edição do “Sábado na Estação”. Quem passar pelo local irá conferir inúmeras opções de artesanato, brechó, gastronomia e atrações musicais.

Às 11 horas, bandas da Escola de Música Arte Maior sobem ao palco do evento. No repertório, clássicos do pop e rock nacional e internacional. Há 14 anos, a Arte Maior realiza um festival de bandas que mobiliza dezenas de alunos e atrai grande público. Já às ​​13h15, haverá um aulão de zumba, que será conduzido por profissionais da Academia Coach.

Na sequência, às 14h30, é a vez da Banda Bendiga se apresentar no ‘Sábado na Estação’. Há quatro anos, a Bendiga busca a mistura ideal entre o rock, o reggae e o rap. O grupo lançou seu primeiro CD em 2015.

Levando nas letras uma mensagem positiva, a banda procura levar ao público algo além do entretenimento, mas sim uma forma de pensar no cotidiano que seja construtiva e positiva. A Bendiga é envolvida em uma série de ações sociais.

O ‘Sábado na Estação’ é promovido pela Fundação Cultural de Joinville, no terceiro sábado de cada mês. O evento é aberto ao público.

Serviço
O quê: Sábado na Estação

Quando: sábado (21), das 9 às 16 h

Onde: Estação da Memória – Rua Bento Ribeiro, s/n, Anita Garibaldi

Aberto ao público

Com informações da AI da Fundação Cultural de Joinville

Joinville (SC) sedia mais uma Bandoneonfest neste domingo (15/5)

bandoneon fest 2016 - folder de divulgação 5Joinville (SC) sedia, neste domingo (dia 15), mais uma edição da Bandoneon Fest, na Sociedade Rio da Prata, em Pirabeiraba. As atividades iniciam às 9 horas e abertura oficial, com a presença de autoridades e lideranças, está marcada para às 10h30. A novidade deste ano é que a entrada para o evento é gratuita.

Entre os destaques desta 16ª edição, haverá show de tango, comidas típicas, música alemã e apresentação de bandoneonistas de Santa Catarina e de outros Estados. Além disso, haverá a participação da banda do 62º Batalhão de Infantaria.

O coordenador do evento, Dionisio Trapp, destaca que um dos pontos altos é a apresentação internacional de bandoneon com músicos argentinos.

Serviço:

QUE – 16ª edição da Bandoneon Fest de Joinville

QUANDO – Domingo (dia 15 de maio)

HORÁRIO – Das 9h às 18 horas

ONDE – Sociedade Rio da Prata, na SC-418 – km 7 – Distrito de Pirabeiraba (Joinville)

MAIS INFORMAÇÕES: (47) 3439-5071 – Site:  www.bandoneonfest.com.br – Facebook: Bandoneonfest Joinville

40. Rodeio Crioulo Nacional terá abertura com show nacional com Edson e Hudson

DSC_6525 (2)Para celebrar a sua 40ª edição, o Rodeio Crioulo Nacional traz na próxima semana a dupla sertaneja Edson e Hudson.

O show nacional ocorre na quarta-feira, 20, às 23h, na abertura do evento, que é considerado um dos cinco maiores do gênero no Brasil.

Até o dia 24, domingo, o público poderá conferir competições, atrações musicais e gastronomia gaúcha, no Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Chaparral, em Joinville.

Na manhã de quinta-feira, 21, feriado de Tiradentes, começam as provas de laço e gineteadas, onde disputam adultos, jovens e crianças. Aos vencedores serão entregues troféus e prêmios em dinheiro de R$ 300 a R$ 2 mil.

O valor das inscrições vai de R$ 20 a R$ 180. Os bailes acontecem a partir de sexta-feira, 22, com a animação dos grupos Portal Gaúcho, Minuano e Explosão.

O Rodeio Crioulo Nacional acontece num local de belezas naturais, margeadas pelos rios Ribeirão e Cubatão. A programação completa do evento pode ser acessada no site www.guapos.com.br. Informações adicionais com Ciro Harger, pelo telefone (47) 9971-3251 ou pelo e-mail  ciroharger@gmail.com.

Evolução na estrutura ao longo de 40 edições do evento
O Rodeio Crioulo Nacional começou em 1974, num tímido espaço na propriedade da família Harger. Hoje, o evento tem ampla estrutura de 500 mil metros quadrados, onde tem área para camping, com fornecimento de água e luz e sanitários, inclusive para cadeirantes.

DSC_0622 (2)“Ao longo dos anos, o rodeio vem se consolidando como uma festa familiar. A cada edição, fazemos melhorias para receber visitantes de vários estados brasileiros e comitivas de outros países”, garante Ciro Harger, coordenador.

Os visitantes contam também com uma praça de alimentação de 2,5 mil metros quadrados, local de recreação infantil e estúdio fotográfico. Tem ainda exposição de automóveis, feira de produtos coloniais, hortifrutigranjeiros, artigos de couro e artesanatos, entre outros.

O rodeio oferece seguros voltados ao público, com cobertura para acidentes pessoais e furtos ou danos de veículos localizados no estacionamento do rodeio.

Há quatro décadas, o evento vem movimentando a economia de Joinville durante os dias de sua realização. Em média, são gerados 500 empregos diretos. Hotéis, supermercados, shoppings e postos de gasolina também sentem o reflexo da festa.

Números da última edição do evento

– 40 mil visitantes
– 10 mil pessoas acamparam no local
– 600 mil litros de água foram consumidos
– 3 mil competidores
– 2,5 mil animais

Serviço

Local: CTG Chaparral
Endereço: Estrada Alvino Souza do Nascimento, S/N – Pirabeiraba – Joinville
Entrada: R$ 10 por pessoa
Estacionamento: R$ 10 por veículo
Ingressos bailes: R$ 25 antecipados e R$ 30 na hora

Com informações da Ass. de Imprensa – Glaene Vargas. Créditos das fotos: Ag. Guapos

Livro infantil “Desenhando com Chimbica” será lançado neste sábado (5) em Joinville (SC)

PalavraLivre-literatura-infantil-desenhando-chimbica-valerio-mattos-jura-arrudaNo próximo sábado (5) será lançado o livro infantil “Desenhando com Chimbica – Bichinhos no Quintal”, com evento às 10 horas na Livraria A Página (Rua Dr. João Colin, 475, Centro).

A obra apresenta, entre versos e ilustrações, o passo a passo para criar os desenhos de animais a partir de formas geométricas. Idealizada pelo artista Valério Mattos, ela contou com a parceria do escritor Jura Arruda para desenvolver a parte literária.

“Desenhando com Chimbica” ganhou edição pela Editora Areia, de Joinville. O projeto foi contemplado pelo Mecenato Municipal no Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura de Joinville (Simdec) de 2015, da Prefeitura Municipal e Fundação Cultural de Joinville.

Quem dá as orientações para juntar círculos, semicírculos, triângulos e outras formas e traços é o personagem-título, Chimbica, fazendo com que o jovem leitor compreenda que desenhar também é uma questão de técnica.

Em forma de poema, as lições explicam como os símbolos podem se transformar em animais, que aparecem na história para fazer companhia para o menino.

Chimbica existe para além do papel: na verdade, ele foi criado a partir de outra forma de arte. Durante 20 anos anos, Valério Mattos foi professor de artes das redes municipal e estadual de Joinville. Foi dentro da sala de aula que nasceu o menino travesso e questionador, como um grande fantoche.

“Comecei a dar aulas de artes para os alunos do primeiro ano, que ainda não eram alfabetizados. Era necessário encontrar um jeito de ensiná-los e conquistar seu interesse” explica Valério. “Eu já levava violão e pequenos fantoches, mas o Chimbica me fez querer pesquisar como criar um boneco do tamanho dele” completa.

Com o boneco de 80 centímetros em punho, ele fez sucesso entre os estudantes. Em 2014, já no papel de autor, percebeu que Chimbica poderia ajudá-lo também em outra esfera: a do mercado.

Ele participava da Feira do Livro de Joinville divulgando seu primeiro livro, “O Mundo Mágico das Cores”,  quando sentiu que a simples permanência em um estande não chamava a atenção para o livro de um joinvilense.

“Em oito dias, eu havia vendido apenas três livros. Levei o Chimbica para contar histórias e nos dois últimos dias do evento, vendi 70 exemplares” recorda.

Aquela primeira obra, “O Mundo Mágico das Cores”, trazia a experiência de educador ao apresentar os conceitos das cores primárias em meio à história de um reino em que a população vê tudo ser transformado em branco, preto e cinza.

Em “Desenhando com Chimbica”, o estilo se repete: sem querer ser didático, Valério apresenta as formas geométricas enquanto ensina a desenhar, seguindo o modelo que utilizava com os alunos. Foi aí que o amigo Jura Arruda entrou na história.

“Eu havia criado as quadrinhas, fazendo rimas enquanto ensinava. Mas sou artista plástico e professor, não escritor. Jura foi revisar o texto e acabou assumindo o papel de transformá-lo em literatura” conta ele “Geralmente, é o ilustrador quem cria a partir do texto, mas, desta vez, fizemos o caminho inverso” destaca. Mais informações sobre autores aqui.