1o. Encontro Catarinense de Casas de Cultura será em Joinville (SC)

A Casa da Cultura Fausto Rocha Júnior, de Joinville, irá sediar, nos dias 11 e 12 de setembro, o 1° Encontro Catarinense de Casas de Cultura.

O objetivo do evento é compartilhar, através de mesas redondas, as experiências artístico-culturais vivenciadas nas casas de cultura de Santa Catarina, discutindo também os desafios e as possibilidades do setor.

O evento ocorre a partir das 9 horas desta sexta-feira (11). Em ambos os dias, haverá palestras, mesas de discussões, plenárias e apresentações culturais.

O Encontro contará com mediadores como Roselaine Vinhas, Secretaria de Cultura de Chapecó e Presidente do Conselho Estadual de Cultura da Fundação Catarinense de Cultura e Conselho de Gestores Municipais de Cultura de SC e Caio Mota, Coordenador Geral de Cooperação, Articulação e Informação do Ministério da Cultura (Minc).

O encontro é dirigido a gestores e servidores de casas de cultura do estado. Representantes de 13 municípios irão participar: Garuva, Araquari, Itapoá, Bombinhas, Barra do Sul, Blumenau, São Bento do Sul, São Francisco do Sul, Campo Alegre, Rio Negrinho, Piçarras, Navegantes e Itajaí.

Nas duas plenárias que serão realizadas, cada município terá direito a 10 minutos para apresentar suas vivências. A coordenadora da Casa da Cultura Fausto Rocha Júnior, Carla Clauber, destaca o ineditismo do evento em Santa Catarina.

“O objetivo é consolidar, em rede, o trabalho das casas de cultura e socializar as ações culturais desenvolvidas dentro destes espaços em cada município”, observou Carla.

O 1° Encontro Catarinense de Casas de Cultura é promovido pela Casa da Cultura, Fundação Cultural e Prefeitura Municipal de Joinville. Maiores informações sobre o evento podem ser obtidas pelo telefone (47) 3433-2557 ou pelo e-mail casadaculturajoinville@gmail.com.

Programação do 1º Encontro Catarinense de Casas da Cultura

11/09 (sexta-feira)
9h – Credenciamento
Atividades Culturais – Ballet/Orquestra

9h30- Abertura
9h45 – Apresentações Artísticas
Grupo de Dança – Araquari

10h – Palestra de abertura: “ Os desafios das Casas de Cultura como agente na formação artística de nosso estado” Roselaine Vinhas – Secretaria de Cultura de Chapecó e Presidente do Conselho Estadual de Cultura da Fundação Catarinense de Cultura e do Conselho de Gestores Municipais de Cultura de SC. (CONGESC) – Auditório da Casa da Cultura

11h45- Intervenção Giro Literário

12 h – Almoço

13h30- Apresentação Ballet da Escola Municipal de Ballet – Joinville

14h – Plenária

15h00 – Intervalo e Apresentações artísticas – • Grupo de Metais – Rio Negrinho • Ballet

16 às 17h – Plenária

12/09 (sábado)
9h – Fechamento das discussões das Plenárias

10h – Caio Mota – Coordenador Geral de Cooperação, Articulação e Informação do Ministério da Cultura (Minc)

11h30 – Macarronada com Arte e Apresentações Artísticas – Ballet

11h45- Intervenção Giro Literário

12 h – Almoço – Apresentações Ballet/Musica

14h – Avaliação e Planejamento

Fechamento: Apreciação do evento por Caio Mota, do Ministério da Cultura.

Com informações da Ascom/PMJ

Jaraguá do Sul (SC) recebe Festival de Formas Animadas no final de setembro

De 29 de setembro a 3 de outubro Jaraguá do Sul volta a ser palco do Festival de Formas Animadas, que traz ao Centro Cultural e a espaços alternativos atrações para todas as faixas de idade.

Em sua décima quinta edição, o evento já é agenda obrigatória para o público de Jaraguá e região. As apresentações serão todas com entrada gratuita, com ingressos que poderão ser retirados na Secretaria da SCAR.

Escolas poderão participar com turmas de alunos, mediante agendamento prévio. Informações pelo telefone (47) 3275-2477.

O evento é uma realização da SCAR com apoio da Udesc e apoio financeiro da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte do Governo de Santa Catarina através do FunCultural.

Seminário destaca conteúdo científico
Junto com a programação de espetáculos ocorre o 12º Seminário de Estudos Sobre Teatro de Formas Animadas e o lançamento de mais uma edição da Revista “Móin-Móin”, publicação que divulga trabalhos de pesquisadores, técnicos e artistas deste gênero artístico.

No seminário participarão convidados do Brasil e do exterior que debaterão o tema “Filosofias da Formação no Teatro de Formas Animadas”.

Com informações da Ascom/SCAR – Ronaldo Corrêa

Udesc abre inscrições para curso de dramaturgia

A Escola Livre de Artes (ELA) da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), em parceria com o Circolo Italiano di Joinville, promoverá um curso de dramaturgia, com o professor italiano Salvatore Coppola.

Com o intuito de enriquecer conhecimentos sobre as teorias e história do teatro, desde as origens e técnicas de interpretação aos autores italianos consagrados, a ELA -Escola Livre de Artes da UDESC- Universidade do Estado de Santa Catarina, promove um curso de Dramaturgia gratuito entre os dias 27 de julho a 1º de agosto de 2015.

Serão 50 vagas disponíveis para a comunidade em geral e as inscrições, que são gratuitas, devem ser feitas até sexta-feira, 24 de julho no Circolo Italiano, que fica na Rua Professora Senhorinha Soares, 62, Bairro Anita Garibaldi em Joinville (SC). O curso será dividido em duas turmas: uma nos períodos matutino e noturno, e outra nos períodos vespertino e noturno.

Mais informações pelo telefone 3026-6151 ou no site www.cct.udesc.br.

Com informações da Udesc

Ministério da Cultura lança Política Nacional das Artes

O Ministério da Cultura (MinC) realiza, dia 9 de junho, o seminário de lançamento do processo de construção da Política Nacional das Artes (PNA). O evento ocorrerá das 9h às 18h, na sede da Funarte (Fundação Nacional das Artes) – Palácio Gustavo Capanema, Rio de Janeiro.

A primeira atração será às 9h, com os alunos da Escola Nacional de Circo. Às 9h30, o ministro da Cultura, Juca Ferreira, o presidente da Funarte, Francisco Bosco, e demais autoridades participam da abertura institucional do evento.

As conferências começam às 10h30, com as presenças de Chico César, Ailton Krenak e Tania Rivera. Ao meio-dia, no pátio externo do edifício, será apresentado o espetáculo de dança “Na Batalha”, com dançarinos do passinho.

Na parte da tarde, às 14h, serão realizados os debates sobre os Planos Setoriais de Artes Visuais, Livro e Leitura e Música. Participam representantes dos colegiados setoriais e articuladores de cada linguagem, com mediação dos coordenadores e dos diretores dos Centros de Artes Visuais (CEAV) e Música (Cemus) da Funarte. A programação artística prossegue às 16h, com a performance “Abrigo Mar”, de Franklin Cassaro, e o Vídeo: Ações Visuais.

Às 16h30, será a vez dos Planos Setoriais de Circo, Dança e Teatro, com representantes dos colegiados setoriais e articuladores de cada linguagem, com mediação dos coordenadores e do diretor do Centro de Artes Cênicas (Ceacen) da Funarte. As atividades no Palácio Gustavo Capanema terminam com a performance teatral “Onde? Ação no 2” da tribo de atuadores Ói nóis aqui traveiz, que estarão no local a partir das 18h30.

Às 21h30, o cantor Emicida encerra a programação do dia com o show musical “O glorioso retorno de quem nunca esteve aqui”. A apresentação será no Circo Voador e será transmitida ao vivo pelos sites do MinC e da TV NBR.

A Política Nacional das Artes é um conjunto de políticas públicas consistentes e duradouras para as artes brasileiras. As discussões têm como ponto de partida o conteúdo produzido pelos Planos Setoriais dos Colegiados Setoriais, debates, conferências e estudos realizados pelo Sistema MinC.

O projeto contribuirá para a renovação da Funarte (Fundação Nacional das Artes), entidade vinculada ao ministério, responsável pelas políticas de fomento para artes visuais, circo, dança, música e teatro. A programação do evento e a transmissão ao vivo, de toda a programação, poderão ser conferidas no site www.cultura.gov.br.

Serviço:

Data: 9/6/2015

Seminários e apresentações artísticas

Local: Sede Funarte – Rio de Janeiro

Horário: 9h às 18h

Às 9h30, ministro Juca Ferreira participa da abertura institucional

Transmissão ao vivo, durante todo o dia, pelo site do MinC

Show Emicida
Local: Circo Voador
Horário: 21h30, mas o local estará aberto a partir das 20h

Ingresso: 1 kg de alimento não perecível
Show terá transmissão ao vivo pelos sites do MinC e da TV NBR

II Encontro Catarinense de Escritores faz de Joinville a capital catarinense da literatura em novembro

A cidade de Joinville (SC), maior cidade catarinense e referencia na economia com seu pólo industrial de alta tecnologia, vai se transformar em capital catarinense da literatura em novembro.

A Associação Confraria das Letras, entidade constituída para promover a cultura por meio da literatura, continua a todo vapor na organização do II Encontro Catarinense de Escritores que será realizado em Joinville (SC) nos dias 14 e 15 de novembro (sexta e sábado) no Bom Jesus/Ielusc.

Uma programação intensa foi montada visando atender a todos os públicos, desde escritores iniciantes, veteranos, passando por professores, acadêmicos e pessoas de todos os segmentos da sociedade.

As inscrições estarão abertas até o momento do início do evento na sexta-feira (14) com valor de R$ 40,00 a inscrição para os dois dias. Estudantes pagam meia entrada (R$ 20,00), e há condições especiais para grupos acima de 10 pessoas, sob consulta no email associaçãoconfrariadasletras@outlook.com.br.

Há uma página especialmente criada para as inscrições on line no endereço eletrônicohttps://www.sympla.com.br/ii-encontro-catarinense-de-escritores-da-associacao-confraria-das-letras__24543. O coordenador da edição deste ano, o escritor Donald Malschitzky, destaca que o esforço foi todo feito durante um ano inteiro.

“Buscamos palestrantes para atender todos os públicos, oferecendo caminhos para os escritores, com muitas dicas, e eventos culturais durante a programação. Está imperdível, esperamos todos com muito carinho”, destaca Malschitzky.

Programação
O II Encontro Catarinense de Escritores começa na sexta-feira (14/11) com abertura da recepção e entrega dos crachás aos inscritos a partir das 18:30h. A partir das 19:30h o jornalista e escritor Paulo Markun que acaba de lançar seu mais novo livro, Brado Retumbante, que fala sobre o Golpe Militar de 1964 até o movimento Diretas Já vai falar sobre “Mídia e Literatura”.

Ele nasceu em São Paulo, em 1952. Finalista do prêmio Jabuti por duas vezes, trabalhou nos principais jornais e emissoras de TV do país. Apresentou durante mais de dez anos o programa Roda Viva, até 2007, quando assumiu a presidência da Fundação Padre Anchieta, mantenedora das rádios e da TV Cultura.

No sábado (15), a abertura dos trabalhos está marcada para as 8 horas, com café aos participantes. A partir das 9 horas começa a palestra com o doutor em literatura, o escritor  goiano José Fernandes. Ele vai falar sobre o tema “Literatura, Criação e Leitura”. José Fernandes é professor de Literatura Brasileira, crítico literário, poeta, cronista, contista, membro da Academia Goiana de Letras e União Brasileira de Escritores – Goiás e tem inúmeras obras publicadas.

Logo após haverá um momento musical, e momento especial para a apresentação de todas as associações, academias de literatura que se inscreveram previamente.

As 10:45h outro escritor e doutor em literatura, o catarinense Celestino Sachet. Ele abordará o tema “A literatura catarinense contemporânea”. Professor, escritor e pesquisador já atuou em todas as áreas da cultura e da educação. Escreveu livros didáticos que foram usados, na escola, por milhares de adolescentes, escreveu para a televisão – “Santa Catarina, 100 anos de História”, estudou e fez conferências em países como Portugal, México, Argentina e Bélgica. Foi reitor da Universidade Estadual de Santa Catarina.

Dos mais de vinte livros publicados até hoje, alguns são preciosos para a literatura produzida por autores que vivem em nosso Estado, pois são registro e história das letras catarinenses, pesquisados autor a autor, livro a livro, com carinho e dedicação.

Após o intervalo para almoço, a programação segue a partir das 13:30h com a presença de outro catarinense ilustre, o escritor, crítico literário e editor Carlos Henrique Schroeder. Já publicou mais de oito livros, entre contos, romances e poesia, e recentemente assinou contrato com a editora Record para escrever dois livros. Ele falará sobre “Sensini: Agruras e dificuldades do mercado editorial brasileiro e catarinense”.

A partir das 15h os participantes do II Encontro terão um painel com o tema “Como driblar as pedras na literatura” com as presenças de Sueli Brandão, diretora do Instituto da Cultura e Educação e criadora da Feira do Livro de Joinville e outras cidades; David Gonçalves, escritor e presidente da Associação Confraria das Letras; José Fernandes, escritor, professor e doutor em literatura, e Jura Arruda, escritor e teatrólogo com várias peças de teatro escritas e produzidas, além de escritor de vários livros. O jornalista Salvador Neto mediará o painel.

Encerrando esta vasta e forte programação, às 16 horas acontece um Sarau Literário com acompanhamento do músico Ananias Almeida. O grande final terá uma mensagem especial da Associação a todos os participantes seguido de coquetel de encerramento com a participação do Conservatório de Belas Artes de Joinville.

Para o presidente da Associação, David Gonçalves, Joinville será em novembro a capital da cultura catarinense com a presença de grandes nomes nacionais.

“A cidade é reconhecida como referência na economia, na tecnologia, e também nas artes com o Festival de Dança, a própria Festa das Flores que acontecerá junto com o II Encontro. E nós queremos que ela seja também referencia na literatura, porque não? Temos um grande número de bons escritores, e queremos debater a literatura para faze-la crescer. E cada vez mais este evento se ampliará porque acreditamos na literatura como forma de transformação da sociedade. Esperamos todos em Joinville”, convida David.

Histórico
Há quase um ano um grupo de escritores, cronistas, poetas, contistas, contadores de histórias promoveu um marco importante para a literatura: o I Encontro Catarinense de Escritores.

O evento aconteceu no dia 9 de novembro de 2013, no auditório Alfredo Salfer – Centreventos Cau Hansen. Durante todo o dia, um sábado, a Associação Confraria das letras conseguiu reunir cerca de 110 escritores e amantes da literatura.

Agora a Associação prepara o II Encontro para os dias 14 e 15 de novembro no Bom Jesus/Ielusc, com metas ambiciosas de reunir aproximadamente 180 inscritos, ampliando o tempo disponível para a reflexão e o debate sobre a literatura com presenças renomadas de todo o país.

A Associação mantém página no Facebook – www.facebook.com/associacaoconfrariadasletras – e o email de contato para informações é associacaoconfrariadasletras@outlook.com.

Cinco autores participarão da Feira de Frankfurt em outubro

Os ministérios da Cultura e das Relações Exteriores e a Câmara Brasileira do Livro selecionaram cinco autores brasileiros para participarem da maior feira de livros do mundo, a de Frankfurt, na Alemanha, que acontece nos dias 8 a 12 de outubro.

Os escolhidos foram a poetisa Ana Martins Marques;  o escritor e pesquisador Cuti, pseudônimo de Luiz Silva; o jornalista e escritor Edney Silvestre; o jornalista, cientista político e professor aposentado da Universidade de São Paulo (USP) Bernardo Kucinski e o jornalista e romancista Eduardo Sphor.

Um dos critérios utilizados na escolha dos autores foi a existência de obras traduzidas para o Alemão por meio do Programa de Tradução e Intercâmbio da Fundação Biblioteca Nacional, entidade vinculada ao Ministério da Cultura.

Na edição deste ano, a feira homenageia a Finlândia. No ano passado, o Brasil foi o país homenageado.

A Diretoria do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (DLLLB) do Ministério da Cultura e o Departamento de Cultura do Ministério das Relações Exteriores estão em fase de conclusão da programação de atividades dos escritores brasileiros nos estandes das editoras que publicaram esses mesmos autores.

Além disso, os cinco selecionados participarão de uma programação paralela à feira, no Instituto Cervantes, no próximo dia 10 de outubro.  Intitulada “Noite de literatura brasileira em Frankfurt”, o evento terá duas mesas de debates mediadas pelo tradutor e difusor da língua portuguesa na Alemanha, Michael Kegler. O presidente da Fundação Biblioteca Nacional, Renato Lessa, irá representar o Ministério da Cultura no evento.

Teatro: Site resgata 66 anos de história do teatro infanto-juvenil no Brasil

PalavraLivre-teatro-históriadoteatro-BrasilAs mais de seis décadas de história do teatro infanto-juvenil no Brasil estão amplamente documentadas em um portal lançado esta semana pelo Centro Brasileiro de Teatro para a Infância e Juventude (CBTIJ). Resultado de um intenso esforço de pesquisa, o site reúne um acervo que a partir de agora pode ser facilmente acessado pelos milhares de profissionais que atuam na área em todo o país, além de ser referência para estudos acadêmicos sobre esse segmento teatral.

Desde a primeira peça infantil encenada no Brasil – O Casaco Encantado, de Lucia Benedetti, em 1948, pela Cia. Artistas Unidos, da atriz Henriette Morineau – , passando por nomes como Maria Clara Machado, Ilo Krugli, Maria Helena Kuhner e Tim Rescala, até os espetáculos mais recentes, as informações reunidas no portal estão catalogadas em 34 páginas principais, que se subdividem em mais de 2 mil páginas internas. São 141 artigos e reflexões, 778 críticas, 4.551 imagens (fotos, cartazes e programas de peças), 44 entrevistas e 772 informações sobre espetáculos.

“O site da CBIJ já existe há quase dez anos, mas a informação que continha não era catalogada. Não tínhamos um banco de dados e um sistema de pesquisa, o que dificultava a procura”, explica o coordenador do projeto do portal, Antonio Carlos Bernardes, também conselheiro do CBTIJ. Segundo ele, a reformulação foi possível com os apoios da Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro e da Fundação Nacional de Arte (Funarte).

Também estão disponíveis no site 23 novos textos teatrais de autores contemporâneos como Rogério Blat, Fátima Valença, Denise Grispun e Guto Grecco. A cada 15 dias, serão publicadas entrevistas que atualizarão o portal.

Segundo Antonio Carlos Bernardes, uma das dificuldades encontradas pela equipe encarregada de reunir as informações para o portal veio dos próprios profissionais do setor. “A maior parte dos artistas não tem o seu acervo organizado e catalogado. Nós tivemos que pesquisar em vários locais para completar as lacunas”, reconhece.

Outra preocupação foi a de incluir publicações específicas para o teatro infanto-juvenil, como os 14 volumes da revista Mamulengo e os nove números da Móin Móin, editada pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). Com 18 anos de existência, o CBTIJ tem associados ligados ao teatro infanto-juvenil, nas cinco regiões do Brasil. Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul são os estados onde a organização não governamental tem atuação mais forte.

Portal EBC – Editor Lílian Beraldo

Minha Crônica: “Pregação”

Barbearias são ótimas fontes de histórias do cotidiano.
Barbearias são ótimas fontes de histórias do cotidiano.

Não ando muito inspirado, e tampouco transpirando muito na produção de novos textos. Mas este saiu para ser publicado na sexta edição da antologia “Letras da Confraria”, produzido e editado pela Associação Confraria das Letras e recentemente lançado em Joinville (SC). E nasce de uma passagem por um barbeiro – sim, eles ainda  existem! -, sempre eles com suas barbearias cheias de histórias. Pregação nasceu em uma delas, confiram:

“Com tempo sobrando para fazer algo que fosse meu – nosso tempo anda mais para os outros hoje em dia do que para a gente mesmo – resolvi chegar ao barbeiro mais próximo de casa. Coisa básica para um calvo cujos ralos cabelos crescem, mas teimam em tentar voltar aos tempos de juventude adolescente, dando voltinhas a buscar cachos que não voltam mais. Caminhei menos de cem metros. No trajeto, dois barbeiros. Um já conheço, o mágico da tesoura. O outro nunca tinha visitado. Como o primeiro enrola muito para aparar meus poucos fios, resolvi conhecer o serviço do outro lado da rua.

A porta estava fechada, com placa de “ar condicionado – entre” pendurada. Dei uma olhadela, lá estava ele, o Angelo Barbeiro, como dizia a placa acima de minha cabeça. Entrei. A televisão ligada, ele sentado em um banco lendo alguma revista. – Boa tarde, falei. Alto, cabelo esbranquiçado, mas bem ajeitado – afinal entende de cabelo – o barbeiro tirou os óculos de leitura e retribuiu o gesto. – Dá para cortar a minha cabeleira agora, puxei assunto, bobo assunto já que somente eu e ele ocupávamos aqueles metros quadrados. Ele respondeu: – Mas é prá já! Arrumou a cadeira famosa dos barbeiros. Sentei. Ele colocou uma espécie de jaleco protetor. Pensei, esse é bom, não fala, vai ser rápido.

– O senhor quer na máquina? Disse que sim, a dois. Aí foi meu erro, quando disse: – Como vai a vida? Pronto. O homem ligou a maquininha, zumm zummm, deu duas rapadas no couro cabeludo (?), e parou. – Olha senhor, a coisa sempre vai bem. O povo hoje reclama muito, não enxerga que temos tudo! Mais umas passadas, zummm para lá, zummm para cá, e mais uma parada. – A gente precisa é entender que não somos deste mundo. Não temos entendimento da vida, conhecer não é bom, tem é de fugir da verdade! A verdade, se a gente fala, a gente some, declarou o barbeiro.

A conversa alongou, e a cada parada no zum zum, ele conversava comigo me olhando no espelho. Quando eu olhava no espelho, ele me olhava nos olhos. A pregação seguiu por mais uns vinte minutos. Passou ao uso da tesoura para ganhar mais um tempinho comigo, claro, arrumou um para ouvir sua pregação, instigante até, mas que me fazia circular o pensamento ora para um tema, ora para outro. Quando eu dizia entender, ele dizia não, não é isso, é aquilo. – Vai a zero na parte de cima? A parte de cima era a calva que ainda tem os heróis da resistência. Concordei, já sem falar, só no manear a cabeça. Acabou. Mais vinte minutos de explicação das energias e vida dele, desde o Egito até aqui. Fui embora atrasado para uma reunião. E sem a zero na calva.

Por Salvador Neto

Exposição torre de Babel estréia em joinville propondo uma reflexão sobre o meio em que vivemos

1799981_722009637820467_1173827498_o

Entre os dias 13 de março a 13 de abril, o Joinville Garten Shopping, recebe a primeira exposição do artista visual Pedro Holderbaum, intitulada: Torre de Babel. Em sua primeira individual, Pedro consolida seu amadurecimento enquanto artista.

Pedro Holderbaum é gaúcho, nascido na cidade de Porto Alegre (RS), formado em arquitetura pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul- UFRGS, possui em seu currículo, mais de 100 obras construídas. Além da arquitetura, outra grande paixão do artista são as orquídeas, como orquidófilo e enquanto presidente da Agremiação Joinvilense de Amadores de Orquídeas (AJAO), Pedro foi o responsável pelo projeto arquitetônico, montagem e desmontagem da Festa das Flores de Joinville por 10 anos consecutivos de 1995 a 2004.

A exposição Torre de Babel entra no contexto como uma figura de linguagem, escancarando a série de incertezas que acompanham nossos dias. O contemporâneo e o efêmero fazem parte da individual, mostrando de um lado a tecnologia, a política, do outro a total vulnerabilidade do homem diante das grandes questões que estão colocadas à nossa frente. Para sua estreia Pedro desenvolveu 15 telas que variam de 1m80cm X 1m30cm a 1m10cm X 1m50cm, utilizando colagens de jornais de suas viagens pelo mundo, fotografia, spray e tinta acrílica.

A equipe técnica da exposição Torre de Babel é composta por Marina Heloisa Medeiros Mosimann na coordenação geral e Rodrigo Domingos na produção e curadoria. Há cinco meses cada detalhe da mostra vem sendo planejado e minuciosamente contextualizado pelo grupo em encontros semanais, o resultado final será apresentado para o grande público com grande satisfação e a certeza do dever cumprido.

“A arte é o saudável grito de alerta e a procura de alternativas. Buscar uma identificação é quando o artista manifesta seu sentimento, juntamente com seu conteúdo e sua técnica.”

Pedro Holderbaum encontrou na sua arte, um critério para expressar a desordem, a contestação, acompanhada de um viés crítico em relação à política, ao caos urbano e ao capitalismo. Constitui esta exposição à angústia de nosso tempo, os conflitos humanos, o poder e a violação do ser. Um terreno excepcional para desenvolver a sua criatividade em busca de uma expressão mais autêntica de homem contemporâneo.

Holderbaum é um artista que trafegou em diversos caminhos, movido pela inquietação íntima, na apreensão de sua própria experiência do mundo. Através do seu trabalho como arquiteto, paisagista e artista visual, na arte de preparar os cenários da Festa das Flores por dez anos, com visão contemporânea e ousadia.

Buscou elaborar uma síntese além da própria existência de sua arte. Holderbaum é no dizer de Otto Maria Carpeaux: “cultura é processo, é acumulação de experiências da alma humana, é construção da liberdade, é criação do sonho, é aventura dos homens livres”.

Marina Heloisa Medeiros Mosimann_ Coordenadora Geral e MontageM

“Traçando um paralelo entre o mito da construção da Torre de Babel e os dias atuais, podemos pensar que se naquela ocasião os homens se desentenderam e cada qual voltou para suas paragens originais, continuando suas vidas normalmente, hoje nesta construção da qual todos temos que participar, que é a obra de manter nosso planeta habitável, não podemos desistir, porque se fracassarmos, ninguém terá um lugar para voltar, pois tudo estará comprometido.”

Pedro Holderbaum_ Artista Visual

 

APOIO CULTURAL EXPOSIÇÃO TORRE DE BABEL

RD Comunicação: rdcomunica.com.br

Marina Mosimann: marinamosimann@hotmail.com

Ariadne Film Maker: http://www.facebook.com/adivideoholic

Oito Sete Estúdio Criativo http://www.facebook.com/oitoseteestudio 

Blog Disse Tudo: http://www.dissetudo.com

Blog Gravata: http://gravatablog.com

Casa Geraldo: http://www.casageraldomoveis.com

Cia das Delícias: http://www.ciadasdelicias.com.br

Caderode Mobiliário Corporativo: http://www.facebook.com/CaderodeJlle

Vinícola Salvador: http://www.vinicolasalvador.com.br

Flora Holderbaum: http://www.floraholderbaum.com

Universidade da Região de Joinville Univille: http://www.univille.edu.br

Curso de Artes Visuais Univille: https://www.facebook.com/artesuniville

Seta Painéis: http://www.setapaineis.com.br

JC Cópias: http://www.jccopias.com

Estúdio Boom  Box: http://www.facebook.com/boombox449

SERVIÇO

O Quê:EXPOSIÇÃO TORRE DE BABEL _PEDRO HOLDERBAUM

Onde: Joinville Garten Shopping – Rua Rolf Wiest, 333 Bom Retiro- Loja 124

Quando: 13/03 quinta (lançamento) até 13/04 domingo (encerramento)

Horário: das 10h às 22h

Quanto: Gratuito

VT Conceito exposição: http://vimeo.com/87869626

Página evento facebook: https://www.facebook.com/events/738515042835173/?fref=ts

EQUIPE EXPOSIÇÃO

Pedro Holderbaum

E mail: pedroholderbaum@yahoo.com.br

Site: pedroholderbaum.com

Telefone: 915 3611

Telefone: 3026 1116

Marina Mosimann- coordenação geral/montagem

Telefone: 9664 3300

E Mail: marinamosimann@hotmail.com

Rodrigo Domingos- Produção e Curadoria

Telefone: 3025 4225 – 962 3517

E-mail: rdcomunica@rdcomunica.com.br

Fernanda Ourique- Assessoria Imprensa Shopping

E-mail: Joinville@1via.com.br