Presidente da Santur é exonerada em meio a crise do Coronavírus (Covid-19)

No mínimo estranho, para não dizer também deselegante, o desligamento da presidente da Santur, Flávia Didomenico. O governador Carlos Moisés a exonerou ontem, terça-feira (17), e pelo que vazou para a imprensa, a saída tem relação com “desempenho” das atividades à frente da pasta. Até recentemente a então Presidente foi bem avaliada pelo trade, e até o Governo.

A mudança em meio a maior crise de saúde pública enfrentada por Santa Catarina, e que afeta diretamente o setor do turismo – cerca de 15% do PIB – não parece ser uma medida inteligente. Há que se somar esforços de toda a máquina pública, incluindo outros secretários de Estado, setor privado, servidores públicos, Prefeitos, vereadores, para barrar o avanço deste vírus.

O turismo precisa muito mais apoio nesta e nas horas que virão após vencermos o Coronavírus. Mais verbas, mais apoio, mais gente qualificada para motivar o trade e todos os setores turísticos do estado rumo à retomada dos negócios e gerar empregos e renda.

Salvador Neto

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 25 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. No voluntariado, foi diretor voluntário da APAE. Escreve para vários veículos de comunicação, entre eles o jornal ND, Portal ND+ e Grupo ND em Santa Catarina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.