SC é destaque em Atlas da exclusão social no Brasil

Dos 100 municípios com menor grau de exclusão social do país, 24 estão em Santa Catarina.

Pomerode lidera o ranking publicado no livro “Atlas da Exclusão no Brasil”, com análise dos dados dos Censos Demográficos do IBGE, de 2002 e de 2010, que foi organizado pelos economistas Alexandre Guerra e Marcio Pochmann e o geógrafo Ronnie Aldrin Silva.

Escrito por uma equipe multidisciplinar formada por cinco autores — o sociólogo André G. Campos; o jornalista Daniel Castro; e os economistas Marcos Paulo Oliveira, Ricardo L. C. Amorim e Rodrigo Coelho, o estudo aponta o estado com um dos mais igualitários do Brasil, com o melhor Índice de Exclusão Social (IES) no ano de 2010 – 0,74, à frente de São Paulo (0,72) e Rio Grande do Sul (0,70).

A publicação que teve seu segundo volume lançado recentemente em Brasília, leva em consideração os indicadores de pobreza, violência, escolaridade, alfabetização, desigualdade social, emprego formal e concentração de jovens para elaborar o IES.

SC destaca-se entre os primeiros em cinco dos critérios utilizados. Na avaliação da Secretária de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação, os dados são fruto de um trabalho histórico no estado.

“Os números refletem a percepção cotidiana de que o estado vive um momento importante e crescente de enfrentamento da exclusão social. Santa Catarina tem um papel de destaque de elevar os patamares do Brasil como um todo”, enfatiza Angela Albino.

A secretária ressalta que os números positivos do Atlas reforçam os desafios de diminuir as desigualdades regionais ainda existentes no Oeste e Serra Catarinense, por exemplo, e erradicar a pobreza extrema, duas das metas do Governo do Estado de responsabilidade da pasta.

Dados Atlas da Exclusão Social no Brasil
Sete indicadores que compõem o índice de exclusão social: pobreza, violência, escolaridade, alfabetização, desigualdade social, emprego formal e concentração de jovens.

No ano de 2010, o Índice de Exclusão Social (IES) foi de 0,63 no Brasil. Santa Catarina alcançou 0,74.

Índice de pobreza: Santa Catarina (0,89),Distrito Federal (0,84) e Rio Grande do Sul (0,83) foram os estados com menores graus de exclusão social em pobreza.

Índice de emprego formal: Por outro lado, o Distrito Federal apresentou o menor grau de exclusão no emprego formal (0,75). Na sequência, destacaram São Paulo (0,72) e Santa Catarina (0,70).

Índice de desigualdade social: De outra parte, a menor desigualdade encontrou-se em Santa Catarina (0,65), Paraná (0,58) e Rio Grande do Sul (0,57).

Índice de escolaridade: Distrito Federal (0,92), Santa Catarina (0,92) e São Paulo (0,91) assumem a posição de melhor colocação no índice de exclusão do país.

Índice de violência: Os estados com menor grau de violência foram Piauí (0,93), Santa Catarina (0,63) e São Paulo (0,93).

Região Sul: Há 507 municípios no grupo com menor exclusão social. Isto corresponde a quase 42,7% do total. Em Santa Catarina, 59% dos municípios estão nesta situação mais positiva.

Ranking dos 100 municípios com menor grau de exclusão social.
Estudo completo – http://www.sc.gov.br/images/banners_conheca_sc/documentos/Atlas%20-%20Cortez%20Editora%20-%20Desigualdade%20no%20Brasil.pdf.

Com informações da Ascom/SST

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.