Vergonha no Paraná! Repressão policial contra professores deixa mais de 100 feridos

Ação da polícia de Beto Richa, governador do PR, relembra tempos da ditadura
Ação da polícia de Beto Richa, governador do PR, relembra tempos da ditadura

Cerca de 2 mil policiais estão no local, tendo utilizado bombas de efeito moral, jatos de água e balas de borracha contra os manifestantes que estavam no entorno da Assembleia. Governador Beto Richa (PSDB) quer alterar a previdência do funcionalismo público.

Às 16h45 desta quarta-feira (29), a Guarda Municipal de Curitiba informou que há mais de 100 feridos em função da atuação da Polícia Militar no Centro Cívico da capital paranaense, onde manifestantes protestam contra a votação de um projeto de lei do governador Beto Richa (PSDB) que altera a previdência dos funcionários públicos do Paraná – a ParanaPrevidência.

Quarenta e duas pessoas teriam sido encaminhadas para o hospital Cajuru e o prédio da prefeitura, que fica em frente à Assembleia Legislativa, foi transformado em enfermagem para atender feridos.

Cerca de 2 mil policiais estão no local, e utilizaram bombas de efeito moral, jatos de água e balas de borracha contra os manifestantes que estavam no entorno da Assembleia. Em seuperfil no Facebook, o prefeito Gustavo Fruet (PDT) fez um apelo a Richa.

“Estamos fazendo o possível para atender os feridos na Prefeitura, mas nossa capacidade é limitada. Faço um apelo ao governador, Secretaria de Estado da Segurança Pública e Assembleia. Por favor. Momento é de pacificar. Já temos muitos feridos aqui.”

O projeto de lei em discussão na Assembleia muda a fonte de pagamento de mais de 30 mil do fundo previdenciário, impondo custos à previdência dos servidores para que o governo do estado possa deixar de gastar R$ 125 milhões mensais. Segundo os funcionários, a medida inviabilizaria o fundo, que hoje é superavitário, no futuro.

Com informações da Revista Fórum

Salvador Neto

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.