Com crachá personalizado, cachorro vira ‘frentista’ em posto de Santos, SP

bethovenEle tem crachá com foto, nome e usa um boné personalizado. Beethoven é um vira-lata que foi adotado após aparecer em um posto de combustíveis em Santos, no litoral de São Paulo, e sensibilizar um frentista em especial. Agora, ele é o queridinho dos funcionários e atrai muitos clientes, que pedem para tirar “selfies” com o “cachorro do crachá”.

O frentista Marcos Wilson Silva, que trabalha no estabelecimento, conta que o cão começou a rondar o local, na Avenida Washington Luís, em janeiro de 2011. “Ele apareceu aqui sujo e desnutrido. Ninguém sabe de onde veio. Aí começamos a dar carinho, alimentá-lo, e ele não queria mais ir embora. Até saía por algumas horas, mas sempre retornava para cá”, conta.

Marcos e os outros funcionários se apaixonaram pelo animal e pediram ao dono do posto para que ele passasse a viver no local. “Levamos ao veterinário, cuidamos e ajeitamos uma cama para ele dormir. Eu até pedi para o patrão fazer um crachá para ele, já que, para frequentar o posto, é preciso ter identificação”, brinca o frentista.

A partir de então, Beethoven, como foi batizado pelos funcionários, virou o mascote do posto e passou a ficar conhecido. “Todo mundo é apaixonado por ele, os clientes adoram, sempre vêm aqui e pedem para tirar ‘selfies’ com o cachorro, porque acham curioso ele ter um crachá igual ao dos funcionários”, diz a caixa Lucia Kuratani.

O vira-lata Beetothoven se adaptou rapidamente ao posto de combustíveis. O animal sai para passear todos os dias com algum frentista, gosta de observar o movimento de carros e chamar a atenção dos visitantes. “Todo mundo faz carinho nele, é bem querido por todos. Seria bom se todos os comércios pudessem adotar um animal de rua”, conclui o frentista Marcos Silva.

Fonte: G1.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, coach e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC.Tem mais de 25 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. No voluntariado, foi diretor voluntário da APAE em Joinville (SC).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.