Governo Carlito encerra melancólico, dívidas devem chegar aos R$ 100 mi

Não vou escrever muito sobre o fim do governo Carlito Merss (PT) em Joinville (SC). Até porque já escrevi muito sobre o que levou o governo da esperança ao naufrágio da quase totalidade do navio. Poucos sobraram com performances acima da média, isso em relação aos cargos de primeiro escalão. Pouquíssimos. Os demais, bom, estes seguiram determinações de cima e nem sempre tiveram o discernimento de ver os erros que se cometiam, equívocos graves que levaram ao naufrágio. Perdeu a eleição, perdeu a segunda eleição, perdeu a esportiva. Perdeu o lustro.

O final do governo Carlito é quase vexatório, para dizer pouco. Pararam obras de saneamento, obras nas escolas e biblioteca, o mato cresce nos canteiros, e a dívida que deixará para o futuro governo Udo Döhler, contam as andorinhas que sobrevoam pela transição – transição? – não será pequena. Ficará entre R$ 50 e R$ 100 milhões, com mais tendência ao segundo número. Para quem cantava em verso e prosa fazer diferente, e que havia pego a Prefeitura com mais de R$ 100 milhões em dívidas – não comprovadas até hoje – fica feio demais. Lastimável. E o pior é ouvir dizer que Udo não quis o PT… perderam a eleição e ainda queriam carona… por favor…

Não tenho vergonha de dizer que trabalhei com Carlito Merss e Marquinhos, e fizemos um bom trabalho na comunicação entre 2005 e 2008, tanto que Carlito se reelegeu federal e Marquinhos foi reeleito vereador com dois mil votos a mais que a eleição anterior. Tenho simpatia por ambos, e por mais pessoas da sua equipe. Votei, apoiei e acreditei que seu governo seria um divisor de águas na política local. Infelizmente, desde a formação da sua equipe de governo, e depois na segunda formação, suas escolhas foram ruins em 80% dos casos. O resultado é esse que vimos, o que deixa momentaneamente a política mais pobre.

Que o PT local tenha sabedoria e discernimento para reerguer a bandeira, abrindo as janelas para que novos ares cumpram sua missão de renovar, resgatar e fazer uma política maior. Para o bem da cidade, que merece partidos fortes e combativos.

Salvador Neto

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, coach e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC.Tem mais de 25 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. No voluntariado, foi diretor voluntário da APAE em Joinville (SC).

6 comentários em “Governo Carlito encerra melancólico, dívidas devem chegar aos R$ 100 mi”

  1. Muito interessante a sua análise e nem um pouco distante da realidade. Nem sempre bons militantes são bons gestores. Nem sempre alguém de fora resolve e para uma boa navegação é necessário que o comandante tenha o controle do barco e da tripulação. E em muitos momentos isto não aconteceu.

  2. Desta vez, apesar de reconhecer alguns erros na gestão Carlito, desta vez discordo de tua analise Salvador.
    Não vou entrar no mérito, porem lembre-se sempre de que Carlito governo contra tudo e todos, enquanto que o Udo irá governar com todos e tudo fluindo na mesma direção e ai fica fácil né? Feliz Natal e um 2013 com muita lucidez!

  3. Oi Jucelia, tudo bem? Pois é, opiniões divergem mesmo, é da democracia, e por isso o Blog se chama Palavra Livre, porque é livre mesmo. Carlito contra todos e Udo com todos a favor? Será? Enquanto os petistas continuarem com esse pensamento, o naufrágio continuará a cada navegação! Feliz Natal e 2013 com muita humildade e pés no chão!

  4. A pá de cal destemperada de Carlito é o aumento da tarifa do transporte coletivo aos 49 do segundo tempo. É vergonhoso e muito triste essa subserviência. O problema não era o governo. Este foi um bom governo. Adotou medidas importantes e estabeleceu prioridades necessárias (saneamento, parques, praças, fim do turno intermediário na educação, entre outras medidas). O problema sempre foi a figura do Carlito, um cara covarde, destemperado, raivoso, tresloucado, que nunca aceitou critica de ninguém. Uma pena. O preço que o PT pagará com a sua postura, infelizmente, será muito caro. Carlito jogou nossos sonhos na lata do lixo.

  5. Carlos Castro, mesmo atrasado, muito obrigado por participar aqui do Palavra Livre. Sua posição é a da maioria dos petistas em relação à sua maior liderança política. Sua análise é a mais lúcida de todos os petistas com quem pude trocar mensagens. Parabéns, sucesso na retomada petista, e continue a participar aqui do Blog, abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.