Busscar: trabalhadores querem criar cooperativa e retomar produção de ônibus

Os ex-funcionários da Busscar Ônibus, também credores da massa falida já que o processo tramita na Justiça desde setembro deste ano, decidiram correr atrás de outra alternativa para a retomada dos postos de trabalho, produção e consequentemente, salários e renda. Reunidos em comissão, passaram a discutir a possibilidade de constituir uma cooperativa de trabalhadores com todos os interessados.

O Sindicato dos Mecânicos de Joinville e Região está agindo dentro do que é sua determinação, acompanhando os passos e participando das reuniões do grupo para não haver surpresas. Do mesmo modo, cede suas instalações para as reuniões por se tratar de uma iniciativa dos trabalhadores, e por isso respeita e avaliza os encontros. O presidente Evangelista dos Santos já se manifestou sobre o tema em entrevistas à imprensa.

— Muito complicado falar de cooperativa se não existe nada, ninguém está encabeçando a criação de uma, apenas conversando sobre o assunto —, esclareceu o presidente.

Evangelista vê a criação de uma cooperativa como, quem sabe, uma oportunidade de continuar a fabricação das carrocerias. Porém, a preocupação do grupo é com relação aos créditos que espera receber da empresa. A maioria dos integrantes já tem emprego em outra empresa, porém continua participando do movimento.

— As reuniões são multiplicadoras de ideias. É bom ter um grupo de trabalhadores se encontrando. Pois, quando o sindicato precisar reunir todo mundo, já há um grupo integrado nas questões da empresa —, concluiu.

Reuniões acontecem em janeiro no Sindicato
A ideia de cooperativismo vem se fortalecendo em função de que representa uma oportunidade aos ex-funcionários, não para serem funcionários, mas para ser sócios trabalhadores e responsáveis pelo negócio em sua integralidade. A razão maior é a reabertura dos postos de trabalho, e possibilidades de ganhos a longo prazo.

Já está desenhada uma primeira ideia do projeto, um plano de viabilidade a partir do conhecimento e experiências de cada posto e função. Essa ideia será apresentada pela comissão de trabalhadores a todos os ex-funcionários que tem interesse, nos dias 17 de janeiro de 2013 às 19 horas, e também no dia 19 de janeiro às 9 horas na sede do Sindicato dos Mecânicos, localizada na rua Luiz Niemeyer, 184 no centro de Joinville (SC).

A comissão de trabalhadores convida a todos para que compareçam e convidem outros ex-funcionários e interessados para conhecer a ideia da cooperativa, debater, esclarecer dúvidas e prestar informações complementares, e principalmente, buscar nomes que entendam e queiram participar do desafio da criação da cooperativa.

Importante salientar que a possível criação de uma cooperativa de trabalhadores não interfere na tramitação do processo de falência da Busscar, que segue o rito normal do judiciário. O Sindicato orienta para que todos compareçam para conhecer a ideia, reproduzindo o convite aos seus colegas, até para saber do que se trata, e aí sim, decidir se participa ou não da ideia.

Agendem-se e participem das movimentações em busca de oportunidades para profissionais que fizeram história na fabricação de ônibus no Brasil. Os trabalhos e ideias estão recebendo o apoio da Unisol – União de Cooperativas do Brasil e também da CNM/CUT.

Do Sindicato dos Mecânicos de Joinville e Região

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.