Joinville implanta Sistema Municipal de Museus

O Sistema Municipal de Museus de Joinville (SMM-Jlle), sistema setorial vinculado ao Sistema Municipal de Cultural, foi instituído na última quinta-feira (22/11), pelo Decreto nº19.798 assinado pelo Prefeito Carlito Merss. Este Sistema tem por objetivo promover a interação entre os museus, instituições e profissionais ligados ao setor de museus, garantir a gestão integrada e o desenvolvimento das instituições, formular uma Política Municipal de Museus, implementar o Cadastro Municipal de Museus, dentre outras atribuições. A aprovação do Sistema chega no mesmo momento da entrega de duas obras importantes para o patrimônio cultural da cidade, a Casa Enxaimel do Museu Nacional de Imigração e Colonização e a Reserva Técnica do Museu de Arte de Joinville.

Antes da aprovação, a minuta do Decreto que regulamenta o Sistema, foi apresentado aos técnicos dos museus e espaços de memória da Fundação Cultural de Joinville (FCJ) e profissionais de outras instituições museológicas durante o Fórum Setorial de Museus e Espaços de Memória, realizado no dia 15 de outubro. Nesta reunião pública, o documento teve algumas alterações conforme as prioridades do setor e atribuições das instituições privadas e públicas da cidade.

O sistema que está sendo implementado em Joinville é o quarto Sistema Municipal de Museus oficialmente criado no país. Os municípios que já possuem o Sistema de Museus são Ouro Preto, Pelotas e Santa Maria. A criação do Sistema contou com o apoio dos representantes do Sistema Estadual de Museus de Santa Catarina (SEM-SC). Para o gerente de Patrimônio Cultural, da Fundação Cultural de Joinville, Diego Finder Machado, o SMM será importante para estimular a cooperação entre as instituições públicas e privadas, contribuindo para a troca de experiências e a implantação de políticas de preservação. “A princípio, o Conselho Gestor do Sistema terá duas tarefas importantes para os museus e espaços de memória de Joinville: a construção de um planejamento para a área museológica da cidade e o Cadastro Municipal de Museus, que vai auxiliar na construção de um diagnóstico sobre as instituições do município”, conclui o gerente Diego Machado.

O Sistema Municipal de Museus é uma rede organizada de instituições museológicas, baseada na adesão voluntária, que visa à coordenação, articulação, mediação, qualificação e cooperação entre os museus. Este Sistema possui vínculo com o Sistema Municipal de Cultura (SMC-Jlle), nos termos do artigo 9º da Lei Municipal nº 6.705, de 11 de junho de 2010, e em conformidade com a Lei Federal nº 11.904, de 14 de janeiro de 2009, que instituiu o Estatuto de Museus. As instâncias do Sistema são o Fórum Setorial de Museus e Espaços de Memória, o Conselho Gestor e a Coordenação.

O Conselho Gestor do SMM será instância permanente de caráter normativo, consultivo, deliberativo e fiscalizador; sendo formado por representantes da sociedade civil e do poder público municipal, ao total 14 (quatorze) membros. A composição terá a participação de 04 (quatro) representantes dos quadros de carreira de instituições museológicas públicas de Joinville; 04 membros dos quadros das instituições privadas ou mistas que atuam no setor; 01 (um) representante da sociedade civil do Conselho Municipal de Política Cultural (CMPC-Jlle); 01 (um) representante da sociedade civil da Comissão do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Natural do Município de Joinville (COMPHAAN); 01 (um) representante da sociedade civil do Conselho da Cidade; 01 (um) membro da Fundação Cultural de Joinville, 01 (um) membro da Secretaria  de Educação, e 01( um) membro da Fundação Turística de Joinville.

Poderão se candidatar ao Conselho Gestor representantes de instituições que formalizarem adesão ao Sistema Municipal de Museus e que tenham no mínimo dois anos de atuação comprovada. A eleição do Conselho deverá ser realizada no próximo Fórum Setorial de Museus e Espaços de Memória, no ano de 2013. Após a composição do Conselho Gestor, serão eleitos entre os representantes, os membros que formarão a Coordenação do SMM, sendo um representantes de instituição pública, instituição privada ou mista, e representante da Fundação Cultura de Joinville.

Entrega das obras nos Museu Nacional e Museu de Arte

Ao comemorar seus 50 anos de atividades, o Museu Nacional de Imigração e Colonização (MNIC) recebe a conclusão da obra de restauro da cobertura da Casa Enxaimel. Localizada nos fundos do Museu, o espaço recria a tradicional casa e os costumes dos imigrantes. A entrega da casa será realizada nesta sexta-feira (30/11), às 18 horas, após a apresentação do projeto “Acústico no Museu – saraus brasileiros”, na sala de piano do Museu. O valor do restauro foi de cerca de R$ 33 mil com recursos do Fundo Municipal de Incentivo à Cultura, do Sistema Municipal de Dsenvolvimento pela Cultural (Simdec).

O acervo das obras do Museu de Arte de Joinville (MAJ) serão acondicionadas em um novo espaço qualificado. O Anexo 2, da Cidadela Cultural, passou por uma reforma para a instalação da Reserva Técnica do Museu. Além das obras estruturais, o local recebeu novo mobiliário para o acondicionamento dos acervos do Museu de Arte e da Galeria Municipal de Arte Victor Kursancew (GMAVK), que comportam cerca de 1.170 obras.

No Anexo 2 foram feitas a reforma da cobertura (parte do telhado, calhas, drenagem pluvial, forro e esquadrias) e o sistema elétrico. O projeto de reforma foi contemplado pelo Fundo Municipal de Incentivo à Cultura, no valor de R$ 97.660,70.  O sistema de acondicionamento também recebeu os recursos do Fundo Municipal 2011, do Simdec, no valor de R$ 32.215,20.

A Reserva Técnica do MAJ será entregue no domingo (02/12), às 13 horas, no Anexo 2 da Cidadela Cultural. O espaço estará aberto para que os visitantes possam conhecer a estrutura e o sistema de acondicionamento das obras na reserva técnica. As visitas guiadas ocorrem somente no domingo, das 13h às 18 horas.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.