Deputado contesta informação do Governo de SC, de que a arrecadação caiu

O líder da bancada do PT na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, deputado Dirceu Dresch, contestou informações da Secretaria da Fazenda de que a arrecadação do Estado está diminuindo. Na tribuna o parlamentar apresentou dados que mostram crescimento no último triênio. “Quem acompanha as informações noticiadas, acredita que esta receita está caindo, o que não é verdade. Pelo contrário, segundo os números da própria Secretaria, a arrecadação vem crescendo cerca de R$ 1 bilhão ao ano”, disse Dresch.

De acordo com ele, o Estado recolheu R$ 6,5 bilhões em 2009, R$ 7,8 bilhões em 2010 e R$ 8,9 bilhões em 2011. O saldo positivo nesses três anos levou as equipes técnicas da administração estadual a superestimar a meta para o exercício financeiro de 2012, elevando o valor a R$ 10,3 bilhões. Para o líder do PT, a manobra foi equívoco, principalmente se considerados os impactos da crise internacional e da estiagem sobre a economia catarinense. “Agora, por não alcançar esta meta, o Governo diz que a arrecadação está caindo e tenta convencer os prefeitos de que é necessário suspender convênios”, rebate.

Ainda, complementa o deputado, entre janeiro e setembro de 2012, a arrecadação aumentou R$ 653,3 milhões em relação ao mesmo período de 2011, o que destoa da medida de contingenciamento de R$ 92 milhões de recursos que deveriam ser repassados aos municípios. “A pergunta que fica é para onde está indo o dinheiro vindo da arrecadação de impostos, onde está sendo aplicado?”, questionou Dresch.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.