PMDB faz história, de novo

Cada momento tem seu peso histórico diferente. Mas de vez em quando são possíveis comparações. Daqui a duas semanas, completam-se 40 anos da primeira vitória do MDB em Joinville, com Pedro Ivo derrotando os três candidatos da Arena (à época, os partidos podiam lançar mais de um nome, depois somava tudo).

Quatro décadas depois, Udo Döhler conquistou a Prefeitura de Joinville após ter largado em desvantagem na campanha e, depois, no segundo turno. Convém lembrar outra dificuldade: nas outras duas eleições decididas no segundo turno em Joinville, não houve virada. E enfrentou, além do adversário direto, Kennedy Nunes, os partidos de outros dois candidatos derrotados no segundo turno, PT e PSDB. Udo derrotou os três e leva o PMDB de volta à Prefeitura depois de dez anos.

Em 2002, Luiz Henrique deixou o cargo de prefeito para concorrer a governador. O PMDB participou dos governos seguintes, mas como coadjuvante. Não bastasse, a vitória de ontem ficou ainda mais emblemática porque derrotou as pesquisas. Até os levantamentos internos do partido apontavam, na melhor das hipóteses, empate técnico.

Uma outra comparação com a vitória de 1972: um dos líderes da campanha de Pedro Ivo, um dos mais sorridentes na carreata da vitória pelo Itaum e Boa Vista naquela longínqua década de 70, se chamava Luiz Henrique da Silveira. Depois de quase meio século, Joinville elege um prefeito que disputou sua primeira eleição. Quem veio depois de Harald Karmann, já havia enfrentado as urnas. E a vitória de Udo veio no dia em que fez 70 anos.

Da coluna AN Portal de Jefferson Saavedra em AN

Salvador Neto

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, coach e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC.Tem mais de 25 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. No voluntariado, foi diretor voluntário da APAE em Joinville (SC).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.