Caso Busscar: Sindicato avisa que “não” será mantido caso Plano siga ilegal

Está estampado no dia 25 de julho de 2012 – na capa do jornal A Notícia de Joinville (SC): plano é ilegal, avalia administrador judicial. Exatamente o que o Sindicato dos Mecânicos denuncia desde o início da recuperação judicial requerida pela Busscar, que seria mais uma forma de ganhar tempo para tentar impor aos credores, e principalmente aos trabalhadores que foram lesados em quase dois anos e meio de salários, mais décimos-terceiros, INSS, FGTS, verbas rescisórias, férias e outros direitos.

O fato é que agora o tempo acabou para tantas jogadas de mídia, pressão sobre trabalhadores para que assinem procurações para votar sim ao Plano enganador da empresa. O posicionamento do administrador judicial é claro, e duro quando faltam menos de quinze dias para a continuidade da assembleia geral dos credores iniciada em 22 de maio. E o Sindicato, através do seu presidente Evangelista dos Santos, já avisa que caso a empresa siga tentando manter o plano que tenta enganar os trabalhadores com propostas em 36 meses, pagamento com debêntures, ações que nada valem, a entidade sindical vai manter o pedido de voto NÃO ao plano.

“O Sindicato já disse que o mínimo que deve ser cumprido é o que diz a lei de recuperação judicial, pagamento dos débitos trabalhistas em até um ano. E isso não está previsto no plano, assim como a Busscar não paga salários em dia, nem direitos trabalhistas desde o início da recuperação, como manda também a lei. Por isso, ficando tudo como está, nosso indicativo aos trabalhadores é o voto NÃO”, confirma Evangelista. Nos próximos dias o Sindicato vai comunicar claramente o andamento dos preparativos para a assembleia geral no dia 7 de agosto, 15 horas, novamente no Centreventos Cau Hansen.

Do Sindicato dos Mecânicos

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.