Projetos da Udesc Joinville serão financiados pela Fapesp

Professor Yales
Professora Daniela

Os professores Yales Rômulo de Novaes e Daniela Becker da UDESC Joinville terão seus projetos financiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc) e receberão cerca de R$ 60mil, cada um, para custeá-los. Os trabalhos são na área de elétrica e nanotecnologia, respectivamente. O edital é específico para jovens pesquisadores, ou seja, pesquisadores com doutorado a menos de oito anos, e possibilita tanto a aquisição de equipamentos quanto material de consumo.

O projeto de Yales será realizado no Núcleo de Processamento de Energia Elétrica (NPEE) no Departamento de Energia Elétrica da UDESC Joinville. Focado nas células fotovoltaicas, que convertem a luz do sol em eletricidade, o estudo tem por objetivo melhorar a eficiência do processamento da energia elétrica. Além disso, permitirá estudar tecnologias mais adaptadas a sistemas de maior potência, como usinas da ordem de Megawatt (MW).

Os recursos do projeto serão utilizados para melhorar a capacitação do laboratório com a instalação de 20 painéis fotovoltaicos já adquiridos pela instituição, compra de equipamentos de medição, realização de experimentos com protótipos e outras adequações laboratoriais.

Segundo o professor, a aprovação do projeto auxiliará na formação de profissionais com conhecimento na área de eletrônica de potência e processamento de energia fotovoltaica. Yales espera que a iniciativa contribua para o cenário mundial, e reforça a necessidade de estudos do tipo para o crescimento do país. “É importante que o Brasil e o Estado de Santa Catarina possuam profissionais nessa área, dando suporte às indústrias interessadas no tema e reduzindo nossa dependência de tecnologia importada.”, avalia.

Nanotecnologia
Intitulado “Produção de Nanocompósitos de Polietileno com Grafeno, Nanotubos de Carbono de Paredes Múltiplas e Argilas”, o projeto de Daniela visa atender um mercado promissor. Segundo ela, a incorporação de nanomateriais em polímeros tem atraído interesse científico, tecnológico e comercial, destacando-se a utilização da argila, nanotubos de carbonos e grafenos. Os nanomateriais possuem vantagens como rigidez, condutividade elétrica e redução de atrito, já nos polímeros destaca-se a baixa densidade. “Nosso objetivo é misturar estas nanocargas em polietileno, um dos polímeros mais utilizados pela indústria, medir as propriedades e vislumbrar possíveis aplicações”, explica.

Com a verba recebida será adquirida para o Laboratório de Polímeros (Grupol) uma prensa hidráulica aquecida além do material de consumo em geral, como as nanocargas que são a matéria-prima.  Participam deste projeto os professores da UDESC Joinville Luiz Coelho e Sérgio Pezzin, o professor Carlos Lepienski da UFPR, além de três alunos de mestrado e dois estudantes de graduação via projeto de iniciação científica.

Salvador Neto

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, coach e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC.Tem mais de 25 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. No voluntariado, foi diretor voluntário da APAE em Joinville (SC).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.