Confraria do Escritor na Feira do Livro valoriza o pensamento da gente local

Confraria do Escritor tem espaço bacana para conversas com escritores locais na Feira do Livro. Olha eu aí com Jura Arruda e Giane Maria de Souza

Um dos melhores momentos da nona Feira do Livro de Joinville (SC) tem sido o espaço para a Confraria do Escritor, diariamente no auditório da Feira. Tive a honra de ser convidado para participar de um desses momentos de construção de conhecimento, troca de ideias, conversa boa, ontem – domingo – às 15 horas. Com a mediação do amigo, escritor, publicitário e artista Jura Arruda, eu e a professora, pesquisadora, historiadora e escritora Giane Maria de Souza, falamos sobre mídia, comunicação, sindicalismo, trabalhadores, pensamento, literatura, mídias sociais, enfim, um caldão bem bacana que foi prestigiado por poucas pessoas, mas importantes pessoas interessadas em pensar diferente.

Diz o ditado, e o dia a dia dos profissionais mostra muitas vezes isso, que santo de casa não faz milagres. Creio que esse ditado tenha de ser modificado pela ação contínua nossa, dos escritores, jornalistas, artistas, poetas, todos os profissionais, para que a cultura local seja valorizada, ampliada, motivada, preservada, impulsionada e prestigiada… É um grande passo que os autores locais conquistaram, lançando seus livros na Feira, mostrando todo o talento que a sempre festejada Joinville tem, mas que por longos tempos teve vergonha de mostrar.

Recomendo a todos que passem na Feira e sempre observem no fundo do pavilhão, bem ao lado da praça da leitura e também ao lado do espaço do artista Humberto Soares. Aliás, essa é uma das pequenas, grandes?, falhas na Feira, a falta de uma comunicação visual melhor, criativa. Muitas pessoas não encontram os locais sem se perder e perder os horários. Mas, como dizia, não custa nada, não é demorado nem chato, podem ter certeza. O bate-papo é construtivo, e você sai de lá com novas ideias de mundo, e sabendo que sim, temos vida inteligente e muita na maior cidade catarinense além dos apadrinhados da mídia tradicional, ou dos já consagrados por longos anos de trabalho. Para a Sueli Brandão e todos os que fazem a Feira do Livro cada vez maior e melhor, os meus parabéns e meu muito obrigado pela oportunidade. Ao Jura Arruda e toda a Confraria do Escritor, que me acolher com muito carinho, minha gratidão permanente. Vamos juntos lutar por mais espaços para a cultura e arte da nossa gente!

Salvador Neto

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.