Classe política – Dilma está certa!

Dilma tem nas mãos a chance de mudar o jeito de fazer política no Brasil

Todos acompanhamos via mídia tradicional e tecnológica a pressão que os políticos profissionais, latifundiários do Congresso Nacional, estão exercendo sobre o Governo Federal, mais diretamente à presidenta Dilma Rousseff. Acostumados a negociar com base em nosso, isso mesmo, nosso dinheiro público, em cargos, obras e afins, os deputados e senadores não assimilam a postura de gestora de Dilma. Afrontam, coagem, ameaçam. Mostram suas garras afiadas, mostram sua insana vontade de ocupar a máquina pública sem o mínimo de decoro. Sequer quadros limpos de processos apresentam. Aliás, apresentam sempre os mesmos figurinos, desgastados por onde passaram.

De parabéns a presidenta Dilma Rousseff que enfrenta esses pseudo-representantes do povo, que seu utilizam dessa oportunidade outorgada pelo povo pelo voto para se esbaldarem, sem qualquer olhar republicano pelo país que representam. Paralisam votações, votam contra os projetos que antes eram favoráveis, atrasando o passo do Brasil. Prestam um desserviço à nação. Mostram assim que nada tem de responsabilidade para com sua gente, muitos passando por muitas dificuldades para sobreviver em vários rincões de Brasil continental. Depois voltam a seus estados e municípios como cordeiros, mas na verdade são mesmo lobos sedentos por muito mais do que benefícios para o povo. Usam dessa fantasia para outros inconfessáveis desejos e sonhos.

Essa prática política antiga, arcaica, ultrapassada acontece também nos municípios, e nos estados, com Câmara de Vereadores e Assembleias Legislativas. Por isso que a renovação de políticos é fundamental a cada eleição. É preciso que o eleitor definitivamente acompanhe quem elegeu. Fiscalize, cobre, faça pressão, e não caia na lábia fácil, na justificativa ridícula de sempre. As eleições de 2012 estão batendo à porta. Cabe à população também mudar. Deixar de ser amiga desses políticos que em nada representam os seus anseios. Buscam apenas seu voto para lá, onde estiverem, abocanharem fatias para sí próprios, e migalhas para quem os elegeu. Educação e consciência política é o que se espera da população. Se nada muda, é porque a população não quer, e gosta do que aí está.

A presidenta Dilma Rousseff mostra assim a que veio. Enfrenta o momento como enfrentou com coragem as torturas dos tempos de arbítrio, opressão e prisões na ditadura militar. Que seu exemplo sirva para o país avançar, definitivamente para outro modo de fazer política. E que se mantenha firme nesse caminho.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, coach e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC.Tem mais de 25 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. No voluntariado, foi diretor voluntário da APAE em Joinville (SC).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.