Colombo chega atrasado, promete e nada dos R$ 40 milhões do BNDES

O ano está chegando ao final e nada de Colombo para Joinville (SC)

O governador Raimundo Colombo está brincando com uma cidade séria. Dias atrás ele veio à Joinville (SC), pensem bem, após nove meses de governo, para falar com o prefeito Carlito Merss. Nove meses. Recebeu uma pauta, assinou ordens de serviços que mais tinham a ver com São Francisco do Sul que a maior cidade catarinense. Mas deixou uma dica: volto logo para trazer os R$ 40 milhões do BNDES, emperrados por falhas do próprio governo junto aos organismos federais de financiamento.

Até agora, nada. O que estará dificultando ainda mais os recursos, e mais que isso, as obras tão esperadas e anunciadas como o Binário da rua XV de Novembro, alargamento da XV, abertura da Max Colin até a XV, Almirante Jaceguay que será um novo acesso, pavimentações das ruas Tuiutí, Rui Barbosa e outras tantas, segurança em frente às escolas, ciclovias, etc. Será o calendário eleitoral? Ou a criação do PSD? Ou é lentidão mesmo, ou descaso? O fato é que regiões do governador estão recebendo apoios o tempo todo, e nós?

Queremos o governo trabalhando governador! Joinville não pode ser deixada para trás.

Salvador Neto

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, coach e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC.Tem mais de 25 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. No voluntariado, foi diretor voluntário da APAE em Joinville (SC).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.