Senado aprova INSS e piso salarial para taxista

A profissão dos taxistas foi regulamentada ontem com a aprovação pelo Senado de um projeto que estabelece os direitos da categoria. Os profissionais de táxi ligados a cooperativas deverão passar a pagar, de forma obrigatória, a contribuição previdenciária, incluindo os autônomos. O texto terá, agora, de ser aprovado ou vetado pela presidente Dilma Rousseff.

Também será necessário um certificado para exercer a profissão. A sua renovação deverá ser feita a cada 12 meses, desde que o taxista comprove que houve o pagamento da contribuição previdenciária.

Outras mudança é que os profissionais dessa categoria passarão a ter piso salarial, que deverá ser negociado pelo sindicato de cada Estado. O valor da contribuição será definido pela União.

Agora Uol

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.