Ela se criou na roça, foi empregada doméstica, professora de escola isolada, dona de casa, mas hoje é a famosa Lúcia, a mulher que ajuda as pessoas a encontrar mais saúde e bem estar por meio da bioterapia, do uso de ervas medicinais e mudanças de hábitos alimentares e de vida. Nascida em Major Gercino no Vale do Rio Tijucas há 42 anos, essa loira de olhos claros cativa pelo bom humor, e é em sua casa no bairro São Marcos, ao som de tucanos, sabiás, bonito-lindos, canários e outros pássaros que ela atende pessoas vindas de todos os lugares do Brasil, e até do mundo.

Essa caminhada que a levou ao estudo da fitoterapia e uso do método bioenergético – hoje ela é pós-graduada no assunto – começou com ela mesma. “Eu busquei tratamento para minha obesidade e hipertensão. Perdi 35 quilos, mudei meu modo de vida, busquei conhecimento com vários cursos. Hoje estou podendo ajudar outras pessoas a encontrar seu bem estar”, conta Lúcia. No começo ela atendia na sua pequena casa, de chão batido, umas três pessoas por semana. Após um ano já precisou fazer agendamento para organizar tanta demanda. “Nunca fiz propaganda, só o boca a boca deu resultado”, comenta sorrindo.

O tratamento que ela orienta é feito basicamente à base de chá feito com ervas medicinais, utilizando folhas de camomila, ipê roxo, cavalinha e outras, tudo com base no diagnóstico feito com o método bioenergético. Segundo o site da Associação Brasileira de Saúde Popular (Abrasp) – WWW.biosaudebrasil.org.br – o método consiste em manter o corpo humano com sua corrente de energia forte e em sintonia com a natureza. A essa corrente de energia se denomina bio-energia, e com base em um teste específico feito por duas pessoas, é prescrita a forma de tratamento.

As ervas vem de fornecedores certificados, e ela as embala na dose certa. “Cada pessoa leva suas doses e tem de fazer tudo correto, para que os resultados sejam bons. Tem de perseverar e não parar de fazer”, explica ela. De todos os clientes que ela atendeu nestes 13 anos de atendimento, cerca de 80% continuam a lhe visitar. “Acho que eles nunca foram doentes, sempre buscaram a prevenção, e foram adeptos ao uso de chás”, revela. O atendimento é feito por agendamento nas segundas, quartas e sextas-feiras, sempre à tarde. Mas sua rotina não fica somente restrita a esses dias.

“Para atender bem, é preciso estar bem”, ensina. Todos os dias ela caminhar e corre às seis da manhã. Depois retorna para suas atividades de casa, preparar os chás em pacotinhos. Ela também atende, em horários especiais, a portadores de HIV e pessoas que sofrem preconceito. As principais doenças que surgem em seu consultório tomado de diplomas na parede são o câncer, alcoolismo, drogas, obesidade, mas o que mais tem aparecido são casos de depressão. “A humanidade não tem mais tempo para ouvir, e aqui eles encontram um ouvido para desabafar”, comenta Lúcia.

Não bastassem todas as atividades, ela ainda dá conta de fazer voluntariado no CVV Samaritano, Alcoólicos Anônimos, e também pratica o Reiki. É casada e mãe de três filhos. Em mais de uma década de trabalho na saúde, Lúcia atendeu e atende não só pessoas de Joinville, mas de toda Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, famílias da Alemanha, italianas, chinesas e até um casal de Portugal. Sobre o que considera mais importante em seu trabalho ela diz: “O mais gratificante é receber o reconhecimento e o carinho das pessoas, porque meu objetivo é o bem estar dos meus clientes”, finaliza.

Serviço: Atendimento natural com ervas medicinais, fitoterapia por método bioenergético
Quem: Lúcia Gesser – Bioterapeuta e fitoterapeuta pós-graduada
Onde: rua Fernando Drefahl, 284 bairro São Marcos em Joinville (SC)
Como: atendimento por agendamento pelo fone (47) 3438.0246
Dias de atendimento: segundas, quartas e sextas-feiras a partir das 13 horas

* perfil produzido e não publicado em jornais impressos até o momento.