Psiu, isto te interessa, saúde do trabalhador

É preciso que você, que está aí no seu trabalho, numa área mensalista atrás do seu computador, na produção operando uma máquina, ou suando para acompanhar uma linha, saiba que existe uma única condição que nos une: o trabalho. O trabalho que fazemos para manter nossas vidas.

Mas, o trabalho que fazemos é um trabalho que nos suga, que retira de nós as nossas forças, a nossa alegria, retira de nós os sonhos, mata os desejos e frustra as esperanças. É por isso que esse trabalho estressa, adoece, deprime e aliena.

É por isso que esse trabalho isola companheiros. Semeia a individualidade onde deveria brotar a solidariedade e, dessa forma, nos faz fracos, indefesos e querendo desesperadamente encontrar saídas para o nosso caso particular.

Essas palavras são para você, que está aí sofrendo sozinho ao lado de centenas de outros que vivem a mesma realidade e sofrem dos mesmos males.

O trabalho que você faz não tem significado ou representação sozinho, porque é parte de um todo. O fruto do trabalho de cada um desaparece no produto ou na imaterialidade do serviço, que é sempre coletivo.

Apesar disso, a avaliação do trabalho é individual, a meta imposta e sem limite é individual e, da mesma forma, sua dor no ombro é individual, sua tristeza é individual e sua frustração é problema seu.

Mas, isso tem que mudar, você não acha? Pergunte ao “competidor” que senta ao seu lado o que ele acha.

Departamento de Saúde do Trabalhador e Meio Ambiente

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.