Dia Mundial da Água – 55% das cidades podem ter falta de água até 2015

beber aguaHoje, 22 de março, é o Dia Mundial da Água.

O evento é celebrado anualmente na mesma data para chamar a atenção do mundo sobre a importância da água doce e defender seu manejo sustentável.

O objetivo é incentivar governos, organizações, comunidades e indivíduos a participar ativamente na resposta ao desafio da gestão das águas urbanas.

O objetivo é alertar a população mundial sobre o impacto da rápida industrialização população crescimento urbano, e as incertezas provocadas pelas mudanças climáticas, os conflitos e as catástrofes naturais em sistemas urbanos de água.

Lançamento de esgoto sem tratamento nos mananciais é principal fonte de poluição

A poluição crescente das fontes de água de qualidade pode levar ao desabastecimento em 55% municípios do país até 2015.

A conclusão é do “Atlas Brasil – Abastecimento Urbano de Água”, que será divulgado pela Agência Nacional de Águas (ANA) quando se comemorar o Dia Mundial da Água.

A principal ameaça enfrentada pelos rios e mananciais brasileiros é o lançamento de esgoto sem tratamento. “Os problemas associados à poluição hídrica são mais evidentes nos grandes aglomerados de municípios, em função da pressão das ocupações urbanas sobre os mananciais de abastecimento público: o lançamento de esgotos sem tratamento influencia diretamente a qualidade das águas”, afirma o documento.

Os municípios que correm o risco de desabastecimento de água no prazo de quatro anos são também aqueles que concentram 70% do consumo.

Mais investimentos

Segundo o estudo da ANA, o Brasil terá de investir ao menos R$ 70 bilhões para garantir a oferta de água de boa qualidade aos municípios até 2025, quando a população deverá chegar à marca de 196 milhões de habitantes.

Do total a ser investido nesse período, cerca de 70% devem ir para a coleta e o tratamento de esgotos. Com isso, se evitaria a poluição das fontes de abastecimento de água, mas os recursos não seriam suficientes para universalizar o acesso da população brasileira ao esgoto, alerta o documento.

Sindicato dos Mêcanicos

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.