Ainda o governo Carlito Merss

Ainda comentando sobre o governo Carlito Merss, que inclusive ajudei a eleger trabalhando em sua assessoria de forma integrada ao do vereador Marquinhos Fernandes, atual secretário da Educação, outro grande problema, e talvez o maior deles, é não ter mudado o modelo administrativo da Prefeitura. Na mesma forma que existia antes de sua posse, Carlito colocou seus escolhidos. Erro fatal. Os vícios e mazelas continuaram as mesmas, em um governo que prometeu a mudança.

Má sorte é outro aditivo para a má fase do governo petista em Joinville. Não faltaram enchentes, rompimentos de tubulações de água e outros. Aumentos de tarifas de ônibus, água e outras taxas marcaram o governo como descumpridor de promessas eleitorais. É, realmente não é fácil ser governo. Nem o companheiro Lula, com altos índices de popularidade e governo exitoso conseguiu dar a Carlito o que ele mais precisava: dinheiro farto para obras e transferência da popularidade.

Agora, faltam apenas 14 meses até o início do processo eleitoral, onde o administrador não pode fazer inúmeras ações de governo por força de lei. Haja esforço físico, psicológico e estratégico para sair dessa!

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.