Quem faz sua cabeça?

tv

Apesar da péssima qualidade da TV aberta, salvo raras exceções, a Globo, a Record, o SBT, a Band, a Rede TV!, a MTV e todas as TVs regionais lucraram entre Janeiro e Junho mais de R$ 8 bilhões, sendo que a Globo ficou com 70%. Mesmo com esse lucro gigante nos empurram uma programação medíocre.

Pior do que isso, apenas 9 famílias dominam 80% dos meios de comunicação no Brasil! Isto é, um grupo minúsculo determina o que mais de 190 milhões de pessoas vão assistir e ouvir.

A televisão acaba exercendo grande influência sobre os comportamentos e costumes. Cria modas, hábitos alimentares e de consumo, constrói e destrói ideologias, modos de falar etc. Enfim, um pequeno punhado de pessoas no Brasil impõem sua visão de mundo.

Mesmo em pequeno número, alternativas existem, como é o caso de nossa TVT.

Em Dezembro foi realizada a 1ª Conferência Nacional de Comunicação da história brasileira. Nela se discutiu a necessidade de mudança, entretanto os maiores veículos de comunicação não participaram. Alegaram que as propostas visavam a censura. Grande mentira! Na verdade lutam desesperadamente para manter o monopólio da comunicação. Existe realmente liberdade de expressão?! As grandes redes nacionais são isentas nos processos eleitorais? Desligue um pouco sua TV e pense sobre isso…

Agência Brasil

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.