Cebola faz bem à saúde

cebolaA hortaliça é uma grande protetora do coração e uma aliada contra o câncer, colesterol e hipertensão

Como o alho, a cebola faz parte do injustiçado grupo de alimentos que costuma ser deixado de lado. Se você também costuma evitá-la, vai encontrar aqui ótimos motivos para mudar de atitude. Além de dar um gostinho especial à comida, a hortaliça ajuda a reduzir o colesterol e traz diversos benefícios à saúde. Descubra quais são eles e nunca mais o vegetal sairá da sua dieta.

5 boas razões para comer cebola
1. Previne contra o câncer
Suas propriedades antioxidantes impedem o desenvolvimento de células cancerígenas.

2. Protege o coração
As placas de gorduras nas artérias são dissipadas e as boas quantidades de vitaminas do complexo B da cebola ajudam a diminuir os índices de colesterol. Assim, o risco de doenças cardíacas é reduzido!

3. Aumenta a imunidade
A vitamina C e o betacaroteno do vegetal fortalecem o sistema de defesa do organismo.

4. Tem ação antibiótica
Uma de suas substâncias, chamada alicina, é capaz também de combater bactérias causadoras de cáries e distúrbios gástricos. A alicina ajuda ainda a reduzir a pressão arterial.

5. Ajuda a viver mais e melhor
Graças ao antioxidante quercetina, o vegetal age contra o envelhecimento. A cebola roxa é a que apresenta maior quantidade dessa substância.

Porções saudáveis
Coma, diariamente, meia cebola média crua. Essa é a melhor forma de ingerir a hortaliça porque parte de seus nutrientes se perde quando ela é cozida. Mas atenção: em excesso, a cebola dá gases. Ela pode causar também cólicas em bebês que estão em fase de amamentação.Portanto, mamães: evitem a cebola durante esse período.

Abril

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.