Emprego formal cresce em todos os setores em março

Os 25 subsetores de atividade econômica avaliados pelo Ministério do Trabalho e Emprego apresentaram aumento do nível de emprego no mês passado. Destes, 15 apresentaram números recordes. Em números absolutos, os destaques ficaram com os segmentos de serviços, indústria de transformação, construção civil e comércio, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

O setor de serviços, além de registrar a maior geração de empregos para o mês (106.395 postos de trabalho) também apresentou o segundo resultado para todos os meses da série histórica do Caged. A indústria de transformação exibiu aumento de empregos recorde pelo terceiro mês consecutivo, gerando, em março, 72.440 vagas. A construção civil foi responsável pela criação de 38.629 vagas líquidas, também o terceiro recorde consecutivo. O desempenho também recorde do comércio foi obtido com a geração de 29.419 vagas – tanto no atacado (10.042) quanto no varejo (19.377).

“A indústria de transformação, mesmo não sendo a maior, que foi a de serviços, mostrou muita pujança nos primeiros três meses do ano”, considerou o ministro do Trabalho, Carlos Lupi. “Sair do negativo e ir para um positivo forte foi o maior diferencial”, afirmou, acrescentando que espera a continuidade do fortalecimento do setor nos próximos meses. “Verificamos que os segmentos principais de geração de empregos estão apresentando recordes sequenciais”, comentou.

Hoje pela manhã, o Ministério do Trabalho informou que o saldo líquido total de empregos criados com carteira assinada no País, em março, foi de 266.415. Isso representa um novo recorde para o mês. O recorde anterior para meses de março foi obtido em 2008 (206.556 vagas). No acumulado do primeiro trimestre de 2010 foram criados 657.259 postos de trabalho no País. Esse resultado, segundo o Caged, também é o melhor desempenho da série histórica para o período.

Fonte: Agência Estado

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.