Crise financeira continua

Da consultora financeira e agente de investimentos Janayna da Costa, recebo contribuição com uma análise sobre o dia de ontem (quarta-feira) no mercado financeiro. A crise continua muito séria e o governo federal já vem tomando medidas para prevenir o país dos efeitos nefastos que vem afetando a economia mundial. Confiram a opinião da competente Janayna da Costa, que a partir de hoje passa a colaborar com o blog:

A Bovespa amargou mais um dia de queda nesta quarta-feira, sendo acionado o sexto circuit braker do ano. A fuga de investidores estrangeiros, os péssimos balanços coorporativos divulgados nos EUA, e a Argentina que lançou um projeto de nacionalização de fundos de pensão privada no país, são apontados como os causadores das baixas em todas as Bolsas ao redor do mundo.

A Bovespa parou as negociações com queda de 10,03%. O pregão ficou meia hora parado, retomando as negociações às 17:53h. Com a queda das Bolsas e das commodities, os investidores buscaram refúgio no dólar futuro que fechou em alta de 5,75% a R$ 2,39. O Ibovespa teve hoje o pior fechamento do ano em 35.128 pontos, e a queda será acentuada caso o Ibov perca o suporte em 33.238 pontos, podendo chegar a 28.500 pontos. O momento é de muita cautela na hora de investir!

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

3 comentários em “Crise financeira continua”

  1. Regina, se você for comprar a televisão à vista, poderá barganhar muito bem o preço, porém se for a prazo irá pagar uma taxa de juros mais alta do que se comprasse no início deste ano. Nesse caso, a recomendação seria esperar, guardar o dinheiro em renda fixa e comprar à vista.

    Agora em relação ao tempo, ninguém saberá te dizer. O governo brasileiro espera conter a inflaçao com o aumento da SELIC e isso fará com que as compras a prazo se tornem muito mais caras.

  2. Oi Janayna, você diz que ‘o momento é de muita cautela na hora de investir’… mas me diga, para nós simples mortais, por exemplo, eu estava pensando em comprar uma televisão. Como a crise me atinge. Devo ou não comprar? Agora ou espero, e por quanto tempo?

  3. E isto ai Janayna !!! Por favor, nos dê a luz sobre nossa ignorância sobre mercado de ações.

    Parabéns pelo post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.